Lauther diz que hospital pode se tornar Pólo Regional de Saúde

O secretário de Saúde do Município, Lauther Serra, participou da audiência pública. Ele também é integrante da Junta Administrativa e destacou os avanços ocorridos nos últimos meses. Segundo ele, desde a posse da equipe nomeada pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) em maio de 2010, as "conquistas foram muitas" e que ainda há "desafios que precisam ser vencidos".

Para Lauther, os avanços já podem ser sentidos a partir do momento em que "pacientes de outras regiões do estado, até de Mundo Novo, estão sendo encaminhados para cirurgias de alta complexidade em Corumbá", e que o passo agora, é a Santa Casa receber o rótulo de pólo regional de saúde. "Já conversamos sobre isto na Secretaria Estadual de Saúde e aqui, pode ser considerado pólo de Corumbá e Ladário, ou de Corumbá, Ladário, Miranda e Bodoquena, ou até mesmo de Corumbá, Ladário, Miranda, Bodoquena e Bonito. Isto mostra o crescimento".

O secretário observou que, em breve, o hospital estará em condições de "andar pelas suas próprias pernas. Estamos lutando para isso". Destacou o credenciamento junto ao SUS do Centro de Oncologia; aquisição de equipamentos de qualidade, que vão refletir diretamente no atendimento aos pacientes. Nesta quinta, Lauther está em Brasília. Ontem, antes de viajar, disse que um dos objetivos da viagem é reconquistar o título "filantropia", perdido por falhas durante administrações anteriores. "Esperamos retornar com o título e com novos equipamentos, resultado de um trabalho que a Prefeitura está fazendo para o pantaneiro ter um tratamento digno e de alta complexidade do SUS", concluiu, fazendo um chamamento à sociedade para "ajudar nesta tarefa de reconstrução do hospital".

Melhor atender

O diretor Clínico, Dr. Marco Antônio Duarte Cazzolato, enalteceu o trabalho realizado nos últimos meses. Disse que tinha um motivo especial para comemorar: credenciamento do Centro de Oncologia junto ao SUS. A unidade foi inaugurada em 2007 e em 2008 entrou em funcionamento. Ele é o responsável pelo setor e acompanhou de perto a luta para o reconhecimento pelo Ministério da Saúde. "Melhorias vieram e somaram para alcançarmos o bom atendimento. Não basta somente atender mais, mas sim atender melhor. Ainda há arestas a lapidar, como internações por grandes períodos", disse, para enumerar outros avanços como a Central de Digitalização de Imagens, entre outras, que melhoraram a categoria do hospital.

Comentou também sobre a necessidade de novos equipamentos, como de Radioterapia, que o Município está buscando trazer, mas que, "o hospital, como um todo, teve uma melhoria tremenda. É uma conseqüência, resultado de tudo que está sendo feito. Há coisas para melhorar como a adequação da enfermaria para atender a oncologia, aumentar os leitos. A população está se doando, ajudando na melhoria do atendimento ao paciente, que é o bem mais precioso e tudo precisa ser feito em prol dele", enfatizou.