Falciforme: Acodfal elege a sua primeira diretoria em Corumbá

Eleita a primeira diretoria da Associação Corumbaense das Pessoas com Doenças Falciformes (Acodfal) que tem como presidente, Walthenia Agda Costa. A entidade foi criada em atendimento a uma das determinações do I Colóquio sobre Anemia Falciforme, realizada em Corumbá pela Gerência da Igualdade Racial, pasta ligada à Secretaria Especial de Integração das Políticas Sociais da Prefeitura Municipal, que participou de forma decisiva na fundação da nova instituição, que vai atuar na defesa dos direitos das pessoas com falciforme, além de esclarecer à população sobre a doença, que é grave, sem cura, e pode trazer implicações sérias e até mesmo levar à morte.

A diretoria executiva eleita está composta por Walthenia Agda Costa, como presidente; vice presidente, Rosa do Nascimento Marciel; 1º secretario, Juliana da silva Paes; 2º secretario e diretor de planejamento, Claudia Natasha Passi Daged; 1º tesoureiro, Rosemeire Alves da Cunha Moraes; 2º tesoureiro e diretor de políticas sociais, Terezinha Mansur. O Conselho Fiscal ficou formado por Neide Santos Costa, Magna Auxiliadora Martinez e Joana Gleice Diniz.

Esta é a primeira associação criada no Mato Grosso do Sul. Segundo o gerente de Promoção da Igualdade Racial de Corumbá, Davi Vital do Rosário, a entidade vai fornecer subsídios, tanto a sociedade civil, quanto ao Poder Público, o quadro estatístico sobre a doença, bem como informação, orientação e aconselhamento genético. Outra proposta encaminhada durante o Colóquio foi a implantação de uma equipe multidisciplinar de apoio aos portadores de anemia falciforme, onde eles serão assistidos por um médico, terapeuta, terapeuta ocupacional, assistente social e psicólogo. O serviço deve começar a funcionar durante as comemorações da Semana da Consciência Negra.

Em Mato Grosso do Sul, os dois hospitais referências no atendimento aos portadores de anemia falciforme ficam em Campo Grande. Hoje a Prefeitura de Corumbá disponibiliza transporte e o deslocamento interno dos pacientes, serviço que atende a todos os pacientes que precisam de especialidades ainda não disponíveis no município. Com a implantação da equipe multidisciplinar, o objetivo é reduzir a necessidade dos enfermos enfrentarem esta desgastante viagem até a Capital do Estado.

O exame que detecta a anemia falciforme é a Eletroforese de Hemoglobina, que faz parte do teste de triagem neonatal (teste do pezinho) feito nos recém-nascidos brasileiros. Ela é uma doença genética de maior incidência no Brasil. Salvador tem a maior incidência do país, sendo um bebê a cada 650 nascidos vivos, o que representa em média 65 crianças por ano. O diagnóstico precoce, acompanhamento regular com equipe de saúde, além de suporte social podem reduzir muito e até evitar os agravos e complicações da doença.