Casa de Passagem será local de acolhimento e transformação social

Encerrando as comemorações dos 233 anos de fundação de Corumbá, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) entregou na manhã desta sexta-feira (07), totalmente ampliado e reformado, a Casa de Passagem José Lins, localizada no bairro Aeroporto. A partir de agora, o município passa a ter um local específico não apenas para abrigar moradores de rua, migrantes ou aqueles que se perderam dos familiares, mas também um espaço para que estas pessoas possam transformar suas vidas por meio de atividades laborais, terapêuticas e, inclusive, através de cursos profissionalizantes.

A cerimônia desta foi marcada por momentos emocionantes com os relatos dos filhos de José Lins, que fundou o Albergue da Fraternidade em 1974. "Este espaço surgiu de um sonho da nossa mãe, Dona Norma Lins, que por diversas noites sonhou com pessoas morando nas ruas e que eram acolhidas. A partir disso, meu pai buscou realizar este desejo e agora é com muita felicidade que vemos este local totalmente reformado e ampliado", disse Nilton Lins. Para o outro filho do fundador, Nilson José Otto Lins, a Casa de Passagem representa o espírito corumbaense. "O acolhimento das pessoas que mais necessitam exalta a característica da gente desta terra que é conhecida pela sua grande hospitalidade", comentou. A reforma e ampliação do novo albergue da cidade foram custeadas pelo Fundo Municipal de Investimento Social (FMIS) ao todo, foram investidos na instituição social R$ 221.281,15.

O espaço não será usado apenas como um local de acolhimento. De acordo com o secretário Municipal de Assistência Social e Cidadania, Haroldo Ribeiro Cavassa, que comanda a pasta responsável pelo projeto que visa dar condições dignas às pessoas que chegam de outras regiões, é importante haver uma transformação na vida dos acolhidos. "Os moradores de rua, por exemplo, serão direcionados para o Centro Profissionalizante Dom Bosco para que possam futuramente buscar a sua independência e sustentabilidade", disse. "Vamos proporcionar às essas pessoas, atividades laborais e terapêuticas, além de um local com amplo espaço, higiene e dentro do que preconiza a Lei Orgânica do Município, no que trata da questão da Assistência Social", complementou Haroldo.

Para o prefeito Ruiter, que estava acompanhado da secretária especial de Integração de Políticas Sociais, Beatriz Ribeiro Cavassa, gestora do FMIS, a entrega da reforma e ampliação da Casa de Passagem, encerra as celebrações do aniversário de Corumbá com uma instituição cuja atividade é de "natureza social muito impactante". "É dever de todo nós, cidadãos, de contribui de alguma forma com o bem-estar das pessoas que mais necessitam" comentou. Por meio de um comodato entre a Prefeitura e a Família Lins, o Município será responsável pela manutenção e gestão da instituição por mais de 20 anos. "Juntos vamos trabalhar em prol dessa clientela que tanto precisa do apoio do poder público", salientou Ruiter.

Reforma e Ampliação

A reforma atingiu toda a estrutura do prédio de 293 metros quadrados que, após a intervenção, passou contar com 340,73 metros quadrados. No novo albergue foram implantados dois dormitórios de 59 metros quadrados cada. A área total do terreno é de 793,48 metros quadrados. Todas as pessoas que serão atendidas no novo espaço serão cadastradas pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania, O atendimento no local será feito por uma equipe de profissionais integrada por psicólogo, assistente social, pedagogo, educador social, administrador e cozinheira.

Os moradores de rua são alvos principais do projeto. Já pesquisados pela Prefeitura, a intenção é prestar os mais diferentes tipos de atendimento, como psicossocial para fazer com que eles queiram sair das ruas; trabalho de desenvolvimento integral – físico, intelectual e emocional -, além de outras atividades para evitar a ociosidade, como trabalhar na horta caseira. Ao mesmo tempo, será feita a busca por seus familiares, para que ocorra a reaproximação e, consequentemente, a retirada das ruas.