Santa Casa recebe R$ 60 mil em doações da Cassems e Ceon

Um ano e quatro meses após assumir a administração da Santa Casa de Corumbá, a Junta Interventora nomeada pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) conseguiu melhorar significativamente o serviço prestado pelo maior hospital da região pantaneira. Além das obras físicas, conserto e aquisição de novos equipamentos e valorização de todos os profissionais que trabalham no local, o equilíbrio financeiro conseguido pela instituição reaproximou a sociedade da principal unidade de saúde pública da cidade. Com sua credibilidade recuperada, a Santa Casa de Corumbá recebeu nesta sexta-feira (30) a doação de R$ 60 mil realizada pela Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores do Mato Grosso do Sul) e Ceon (Clinica Especializada em Oncologia) – Corumbá.

"Nessa busca de aproximação da iniciativa privada com convênios, recebemos hoje o presidente da Cassems, Ricardo Ayache. Ele veio nos repassar R$ 50 mil para serem aplicados nas instalações do conveniados da Cassems. Esse dinheiro, além da melhoria das instalações da estrutura dos quartos e das enfermarias, também vai servir para adquirir vestuários do paciente, das camas, de banho", explicou o presidente da Junta Interventora da Santa Casa, Daniel Martins Costa. Segundo ele, as melhorias no espaço destinado aos conveniados reflete positivamente no atendimento dos pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde).

Além da doação, a Cassems também adiantou o repasse de R$ 150 mil à instituição corumbaense. "O adiantamento vai ser empregado na melhoria dos equipamentos de uma forma geral, tanto para os conveniados do plano de saúde quanto para os demais. Depois nós vamos, entre as faturas mensais, deduzir isso a prazo", continuou Daniel. Para o presidente da Junta Interventora, a Caixa de Assistência dos Servidores do Mato Grosso do Sul dá uma demonstração de credibilidade conquistada pela atual administração.

"É um grande exemplo que a Cassems dá, no entendimento e na responsabilidade que sempre demonstram à população e a seus conveniados. Espero que isso acabe incentivando outros convênios a fazer o mesmo. Não interessa o tamanho da doação, interessa é a iniciativa que pode ser vista por outros que possam vir a colaborar", completou Daniel Martins Costa, relembrando da assinatura do Comitê de Voluntariado, assinado na quinta-feira. "Todos podem ajudar, seja fazendo doação em espécie ou colaborando. O importante é essa aproximação do hospital com a iniciativa privada e a população".

Já os R$ 10 mil doados pela Ceon serão aplicados diretamente em melhorias para os pacientes do SUS. "Estamos melhorando a recepção, vamos melhorar algumas acomodações dos pacientes e o que for necessário para melhorar a humanização do atendimento", detalhou o médico Marco Antônio Cazzolato, representante da clínica em Corumbá. "O que motivou a doação foi a necessidade de auxiliar, contribuir com um melhor atendimento, principalmente, os pacientes do SUS", afirmou.

Cazzolato, que também ocupa o cargo de diretor-clínico da Santa Casa, destacou o atual momento da Associação Beneficente Corumbaense. "O hospital possui, hoje, credibilidade. Os recursos que forem doados serão investidos com o intuito de melhorar para fortalecer o atendimento aos pacientes que aqui nos procurarem. A gente está dando o ponta-pé e espera que outras empresas façam o mesmo para que possamos mudar a realidade deste hospital que já melhorou muito, mas tem muita coisa ainda a melhorar".

Cassems

A Cassems tem cerca de 8 mil conveniados em Corumbá e Ladário. Entre eles, estão os servidores da Prefeitura de Corumbá, que desde março deste ano, contam com o plano de saúde. Os funcionários que aderiram ao benefício pagam apenas 30% do custo, sendo que os outros 70% serão arcados pelo Município. Ao criar o benefício, Ruiter atendeu a uma antiga reivindicação dos servidores públicos municipais. "Nós temos a necessidade de melhorar ainda mais o atendimento dos usuários da Cassems de Corumbá e Ladário. Entendemos que a Santa Casa é o hospital melhor estruturado e que tem um potencial de desenvolvimento muito grande", afirmou nesta sexta-feira o presidente da instituição, Ricardo Ayache.

Ele também reforçou a necessidade do trabalho conjunto em prol da saúde da população. "Temos que somar esforços: poder público, iniciativa privada e comunidade como um todo para que nós possamos alcançar o objetivo, que é oferecer uma assistência ampla, com mais profissionais e um diagnóstico contando com alta tecnologia. Iniciativas como essa, onde todas as faces da sociedade se empenham em prol de um objetivo comum tem, sem dúvida, a possibilidade de oferecer à população uma assistência à saúde maior", concluiu.