Ruiter diz que encontro é passo efetivo para integrar os povos

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) destacou como passo efetivo na política de integração entre os povos da fronteira Brasil – Bolívia, a reunião do Comitê de Integração Fronteiriça que acontece em Corumbá nesta quarta-feira, reunindo autoridades municipais e federais do Brasil e da Bolívia. "Sempre defendemos que o desenvolvimento econômico, social e a melhoria na qualidade de vida das pessoas que vivem, tanto do lado brasileiro quanto boliviano, nas fronteiras, será muito mais fácil de se conseguir se houver envolvimento e engajamento dos dois países", afirmou.

"O que vimos aqui hoje é a superação do discurso, da retórica, para colocar em prática aquilo que pode contribuir para que este processo seja exitoso. Fiquei feliz pelo envolvimento do Ministério das Relações Exteriores, um órgão que vai cuidar da chancelaria, da legislação, que poderá solucionar aquilo que de alguma forma cause algum impeditivo, e do lado boliviano, uma presença maciça. Tivemos o comandante geral do Exército Boliviano para tratar da segurança, um tema que nos preocupa e nos aflige a muito. Também estamos aqui com o responsável pela agência que atua na interlocução dos municípios com os Ministérios da Bolívia", reforçou o chefe do Executivo corumbaense.

Para Ruiter, antigos anseios da população corumbaense e ladarense agora começam a ter encaminhamento prático. "Falar da saúde, da cultura, da área de educação, do desenvolvimento dos diversos setores, como o turismo – o pólo binacional gás químico que foi, inclusive, lançado pelo presidente Lula e Evo quando aqui estiveram, sinalizando que esta integração no aspecto econômico – podem ser formas muito positivas para o desenvolvendo social da região", completou o prefeito de Corumbá.

Segurança

Para o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, a Segurança Pública é um dos problemas mais graves enfrentados na fronteira entre o Brasil e a Bolívia. Otimista com os resultados do Comitê de Integração Fronteiriça, ele enxerga na integração das polícias dos dois países a melhor forma de combater o crime organizado. "Os órgãos envolvidos precisam chegar a uma solução para que não tenhamos mais aqui a instalação de pessoas que são danosas a sociedade. As instituições de segurança tem que evoluir e ter esta aproximação. Só esta parceria possibilita, efetivamente, o combate ao crime organizado, que não respeita fronteira", afirmou.

"Resolvendo isso temos absoluta certeza que a região de Corumbá, Ladário, Puerto Quijarro e Puerto Suárez é promissora, em todos os aspectos, e teremos aqui uma região com muita condição de desenvolvimento e melhoria da qualidade de vidas para seus cidadãos", finalizou o prefeito de Corumbá. Os prefeitos de Ladário, José Antônio Assad e Faria (PT); de Puerto Suárez, Roberto Vaca Yorge; de Roboré, José Eduardo Díaz; e de Carmen Rivero Tórrez, Asis Aguilera Pet, também participaram dos trabalhos.

O embaixador do Brasil em La Paz, Marcel Fortuna Biato, e a diretora da unidade da América da Chancelaria Boliviana, ministra Guadalupe Palomeque, também fazem parte da primeira reunião do Comitê de Integração Fronteiriça.