Presente para Corumbá, Ruiter entrega viaduto da 13 à população

Corumbá está comemorando 233 anos de fundação e de presente, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira entregou à população no final da manhã desta quarta-feira, 21 de setembro, uma das maiores obras de engenharia já edificadas na área urbana do Município, o viaduto da Rua 13 de Junho. A inauguração foi marcada por um grande ato que reuniu centenas de pessoas ao local, não só moradores da região, mas de toda a cidade, que entende ser um empreendimento de extrema importância para o sistema viário corumbaense.

Acompanhado da primeira dama e secretária Especial de Integração das Políticas Sociais, Beatriz Cavassa; do deputado estadual Paulo Duarte (PT), parceiro na realização da obra, viabilizando parte dos recursos aplicados no local, junto ao Governo Federal; de vereadores, assessores direto e da própria população, Ruiter abriu a programação inaugural, atravessando a pé os 90 metros de extensão do viaduto, até chegar ao local onde aconteceu a solenidade. Descerrou a fita e foi recebido por um grande número de pessoas que, desde cedo, já se aglomerava na Rua 13 de Junho, para participar do evento.

"Em termos de engenharia, esta é a maior obra já realizada na área urbana de Corumbá, uma das principais", disse o prefeito, para destacar em seguida, a sua importância: "permite a ligação de bairros localizados na região oeste com o centro da cidade, trazendo maior conforto para a população. É um grande benefício para a malha viária urbana", observou, enquanto seguia à frente do desfile de corso, com carros antigos que marcou a liberação do tráfego do veículos.

Depois de descerrar a fita, junto com o deputado Paulo Duarte, Ruiter foi cercado por moradores. Concedeu entrevistas à imprensa e, mais tarde, em um discurso emocionado, disse que o "viaduto é a cereja do bolo de aniversário de 233 anos de Corumbá. Todo aniversário tem que ter bolo e a cereja. O viaduto é a cereja", repetiu. O chefe do executivo agradeceu apoios recebidos para execução dessa e outras obras importantes para Corumbá, como da Câmara de Vereadores, "que tem aprovados projetos importantes para a cidade"; ao deputado Paulo Duarte, "irmão, grande amigo que deu uma enorme contribuição na viabilização de parte dos recursos junto ao Governo Federal", homenageado por ele com uma placa em reconhecimento ao seu trabalho; à sua equipe que tem transformado em projetos em realidades, e à própria população corumbaense, pelo estímulo, incentivo a superar adversidades e executar obras importantes para melhoria da qualidade de vida de todos, "um povo que nos honra e dá orgulho de ser corumbaense".

Nome

Durante a solenidade, o prefeito corumbaense solicitou ao presidente da Câmara de Vereadores, Evander Vendramini (PP), apreciação de uma mensagem do executivo, onde sugere o nome de Antônio Paulo Saab ao novo empreendimento. Filho de Benedito Saab, Antônio Paulo faleceu em 1981, aos 17 anos, e era uma pessoa bastante querida não só pelos moradores da região onde foi edificada a obra, mas também pelos seus amigos e colegas de escola. "É uma justa homenagem", disse, se dirigindo a Benedito Saab, elogiando o filho que, na escola, sempre foi um dos primeiros da classe.

O viaduto , de concreto armado, conta com 90 metros de extensão por 12 de largura, além de passeios para pedestres nos dois lados, inclusive um com acessibilidade, para atender portadores de deficiência, além de outros equipamentos de segurança. Os investimentos somam R$ 2.979.271, recursos próprios da Prefeitura e oriundos do Governo Federal, viabilizados pelo deputado Paulo Duarte junto ao ministro Paulo Bernardo, do Planejamento, na época do presidente Lula, e de Comunicações hoje, com a presidenta Dilma Rousseff. O tráfego já está liberado, mas a Prefeitura ainda prepara as últimas intervenções, como no setor de drenagem, nas cabeceiras; instalação de sistema de iluminação (as peças chegam em 15 dias), além da implantação de uma nova camada de asfalto tipo Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ).

Todo o trecho entre o viaduto e a Rua Firmo de Matos foi urbanizado, com eliminação de um pequeno canteiro central para maior fluidez do tráfego de veículos. A obra, é definida por Ruiter como primordial para melhorar o sistema viário da cidade, desafogando o tráfego da Rua Dom Aquino, até então, principal via de ligação à Bolívia, bem como aos bairros localizados na região oeste da cidade.

Confira o antes e o depois da área onde está localizado o Viaduto da 13 de Junho: 

Fotos: Marcos Boaventura/Kleverton Velasques