Povo das Águas leva atendimento às famílias da região do Taquari

Comunidade ribeirinha da região do Rio Taquari, no Paiaguás, volta ser atendida pelo programa social Povo das Águas, desenvolvido pela Prefeitura de Corumbá. A ação está programada para o período de 14 a 17 de setembro e a previsão é levar serviços médicos, odontológicos e sociais para mais de 240 famílias residentes em localidades de difícil acesso, em pleno Pantanal corumbaense. A equipe, coordenada pela Secretaria Especial de Integração das Políticas Sociais, pasta comandada pela primeira-dama Beatriz Cavassa de Oliveira. embarca no dia 13 de setembro, no Porto Geral.

Desta vez, os servidores da Prefeitura Municipal e parceiros, vão levar atendimento às famílias residentes nas regiões do Corixão, Cedrinho, Cedro, São Domingos e Bracinho. Para agilizar os trabalhos, o grupo será dividido em duas equipes. No dia 14, quarta-feira, o atendimento acontece no período das 08 às 15 horas, nas regiões do Corixão e Cedrinho, com bases fixadas na casa de Jefferson Foca (Capão Bonito) e no Sítio 3 Marias, respectivamente.

Na quinta-feira (15), a comunidade beneficiada será da Colônia Cedro, também no período das 08 às 15 horas, com uma base montada no Porto Sant'Ana. No dia seguinte, sexta-feira (16), o atendimento será na Colônia São Domingos, no Porto Sagrado, das 08 às 15 horas. O encerramento será no sábado (17), no Porto Figueira, ainda na Colônia São Domingos, e no Porto Sairú, no Bracinho, no período das 08h30 às 15 horas. Duas equipes vão atuar. Servidores da Saúde vão aproveitar e vacinar as crianças contra a paralisia infantil e sarampo.

Esta é a 13ª Ação Povo das Águas, programa considerado de extrema importância para levar os mais diferentes tipos de atendimentos às famílias ribeirinhas, residentes em localidades de difícil acesso. No final de junho e início de julho, o trabalho na região permitiu atender 240 famílias, que receberam cestas básicas, lonas e redes oferecidas pela Secretaria Municipal de Assistência e Cidadania; kits com verduras, compostos por 1.677 quilos de mandioca, 686 kg de abóbora e 177 quilos de tomate, por parte da Fundação de Meio Ambiente e Desenvolvimento Agrário. São alimentos produzidos nos assentamentos do município e adquiridos por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) – Compra Direta.

Também foram distribuídos centenas de colchas, mantas, agasalhos e roupas. A maioria dos materiais foi doada à Prefeitura pela Receita Federal. A outra parte foi arrecadada entre a comunidade durante as ações desenvolvidas pelo Executivo Municipal. Durante os quatro dias de ação, os serviços médicos e dentários foram bastante procurados pela população local. Os dois médicos do 6º Distrito Naval, parceiro da Prefeitura de Corumbá, atenderam mais de 300 pessoas. Foram exatas 25 consultas no Cedrinho; 21 no Corixão; 79 no Porto Sant'ana; 66 no Porto Sagrado; 56 no Sairu; e 59 no Figueira.

A equipe da Secretaria Municipal de Saúde, composta por duas vacinadoras, duas técnicas de enfermagem e uma enfermeira, efetuou 216 procedimentos, a maioria vacinas. Um dentista da Rede Municipal e outro voluntário, com apoio de dois auxiliares da Saúde, trataram mais de 60 ribeirinhos ao longo da 10ª edição. Cem kits odontológicos e preservativos disponibilizados pelo Ministério da Saúde ainda foram distribuídos entre os ribeirinhos. As gestante ganharam kits bebês e foram orientadas sobre o os cuidados necessários durante o período de gestação.

O agente comunitário de saúde atendeu 51 crianças de 0 a 5 anos de idade. Apenas duas foram detectadas abaixo do peso ideal. "Este acompanhamento é fundamental para o desenvolvimento da criança. Baseado no gráfico de peso e altura que consta no cartão de vacina, podemos acompanhar o crescimento dela", explicou José Carlos Ferreira. Na região ribeirinha, o baixo peso é, em geral, conseqüência da desidratação. Para combater este mal, as famílias receberem soro de terapia de reidratação oral (TRO) e água sanitária para tratamento da água.

Na época, 12 famílias foram cadastradas no Bolsa Família Federal, sendo três na região do Bracinho (Porto Sairu e Figueira), quatro no Credinho e 5 na Colônia São Domingos, trabalho realizado pela Secretaria de Assistência Social e Cidadania. Na área educacional, as crianças da região das águas participaram de oficinas de pintura facial, pintura de unhas, leitura infantil, oficina de brinquedos feitos com sucata, varal de poesias, pintura e desenho livre, teatro de fantoches, jogos lúdicos, cantigas de rodas e contação de histórias. Uma cabeleireira voluntária também fez parte da 10ª ação.