Corumbá planeja ações estratégicas de combate à dengue no verão

Reunião em Corumbá marca o início das discussões das estratégias de prevenção e combate à dengue na cidade, para o próximo verão. O encontro está marcado para quarta-feira (14), a partir das 10 horas, no auditório da Prefeitura, com as participações de representantes de todos os segmentos que integram o Comitê de Combate à Dengue, coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde, e que envolve todas as pastas do Poder Executivo, além de parceiros.

A reunião está sendo convocada pela própria Secretaria Municipal de Saúde e marca o início de um trabalho de prevenção à doença, já com vista ao verão. "Todos os segmentos que integram o Comitê estão sendo convocados para participar do encontro. A presença é fundamental para iniciarmos uma nova estratégia, já pensando no próximo verão", ressaltou a coordenadora geral Vigilância em Saúde, médica veterinária Viviane Ametlla.

A coordenadora observa que a intensificação dos trabalhos e a definição de planos estratégicos, contribuíram para diminuição de casos da doença nos últimos anos. Lembra, por exemplo, a mega operação desenvolvida a partir de outubro de 2010, três meses antes do verão, o que resultou em redução significativa de notificações em 2011. "A estratégia surgiu justamente das reuniões do Comitê e é isto que vamos discutir a partir de quarta-feira", reforçou Viviane.

"O verão – continuou – é uma época propícia para proliferação do mosquito Aedes aegypti. Temos que nos prevenir e iniciar ação para evitarmos uma epidemia como ocorreu em 2009. Isto aconteceu em 2010 e os reflexos, positivos, verificamos agora, em 2011, com queda nas notificações". Para se ter uma idéia, em 2009, foram mais de 7,5 mil notificações e cerca de 5 mil casos positivos. Com o desenvolvimento de um trabalho já naquela época, a redução foi sensível em 2010. Para se ter uma idéia, até a metade de setembro do ano passado, a cidade havia registrado 1.804 notificações.

"Reforçamos ainda mais os trabalhos com a mega operação, que envolveu inclusive o Exército Brasileiro e a própria Marinha, e o resultado foi uma redução significativa. Hoje, passada a 35ª semana epidemiológica, estamos com 247 notificações. Mas, a queda, não é motivo para comemorar. Temos que continuar atentos, trabalhar de forma intensiva, para evitar surgimento de nova epidemia. Por isso a participação de todos os integrantes do Comitê é importante nesta reunião, para traçarmos estratégias de ação e continuarmos com os índices em queda na cidade", cobrou, alertando sobre o aumento de casos na 35ª semana, 03, mesmo número registrado da 25ª à 34ª semana.