Com viaduto, Prefeitura livra região do isolamento em Corumbá

Considerada uma das obras mais emblemáticas das últimas décadas em Corumbá, o viaduto da Rua 13 de Junho, além de permitir melhoria no tráfego urbano da cidade, vai livrar a região do isolamento, garantindo maior acessibilidade principalmente àquelas pessoas portadoras de necessidades especiais que não tinham mínimas condições de transitar pelo local. É que, o único acesso pela escadinha existente no vão entre as ruas Luiz Feitosa e Firmo de Matos, com mais de 200 degraus.

O viaduto, que está sendo construído pela Prefeitura, terá espaço reservado para o trânsito de pessoas portadoras de necessidades especiais, inclusive com uma rampa que está sendo implantada no local. Conforme o secretário de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos, engenheiro Ricardo Ametlla, ao idealizar o projeto, a grande preocupação do prefeito foi atender não só o trânsito da cidade, mas especialmente os moradores da região, que não tinham outra opção de locomoção, há não ser a antiga escadinha.

O engenheiro comenta que a obra é fundamental para melhorar o sistema viário da cidade, desafogando a rua Dom Aquino, até então, principal acesso à Bolívia. Segundo ele, com a conclusão do viaduto, a rua 13 de Junho passa ser uma nova opção de ligação do centro da cidade com a região oeste e, principalmente, vai livrar parte do centro e dos bairros localizados nas imediações, do isolamento.

Ametlla lembrou que o viaduto foi projetado de forma a atender toda a comunidade corumbaense. Explica que, a partir da conclusão, os pedestres terão espaços reservados, entre o guardrail e o corpo de guarda, isolados da pista de rolamento, inclusive com equipamentos de acessibilidade que serão implantados pela Prefeitura, do lado direito do viaduto, no sentido bairro – centro.

O viaduto terá 90 metros de extensão por 12 metros de largura, além de calçadas nos dois lados, e outros equipamentos de segurança. Os investimentos somam R$ 2.979.271, recursos próprios da Prefeitura e oriundos do Governo Federal, viabilizados pelo deputado Estadual Paulo Duarte (PT). Ametlla lembra ainda que a Prefeitura vai urbanizar todo o trecho, inclusive com a eliminação do pequeno canteiro central existente entre a Luis Feitosa e o viaduto, para maior fluidez do tráfego de veículos na região a partir da conclusão da obra. Assegurou que o trecho contará com sinalização necessária, vertical, horizontal e até mesmo redutores de velocidade, para garantir segurança no trânsito, evitando transtornos aos moradores locais.

Para o prefeito Ruiter Cunha, além de ser uma nova via de ligação da área central da cidade com os bairros e Bolívia, o viaduto vai permitir ainda, tirar a região do isolamento. Com o viaduto, a região estará interligada, aumentando o fluxo de pessoas e de veículos, acabando com o isolamento, garantindo maior segurança aos moradores, e valorizando os imóveis existentes na região.