Cidade irmã de Corumbá, Ladário comemora 233 anos nesta sexta

Fundada em 1.778 pelo sertanista João Leme do Prado, Ladário esta em festa nesta sexta-feira, 02 de setembro, data em que comemora 233 anos. Considerada cidade irmã de Corumbá, o município pantaneiro preparou uma extensa programação que vai até o dia 18 de setembro, junto com as celebrações da Semana da Pátria, dias em que faz questão de mostrar aos moradores e visitantes, todas as suas potencialidades.

Esta sexta-feira começou com uma alvorada festiva às 05h30, no Coreto da 14 de Março, e hasteamento da Bandeira do Brasil às 08h00. A programação, que está a cargo da Prefeitura Municipal, prevê para esta data, a Missa de Aniversário às 09 horas, na Igreja de Nossa Senhora dos Remédios; encerramento do campeonato de futebol entre bairros, às 10 horas, no SEAC; desfile cívico militar às 17 horas, na 14 de Março; além de dois shows à noite, a partir das 21 horas, com as bandas Sedução e Coisa Nossa.

As comemorações foram abertas quinta-feira (01), juntamente com o início das celebrações da Semana da Pátria; inauguração do Espaço de Inclusão Sócio Cultural (antigo Cine Ladário); exposição de fotografias antigas e apresentação do grupo ‘Maturidade – A voz da Experiência', e shows musicais com Marinho Azevedo e Banda, além de outras atrações.

De olho no futuro

O turismo de eventos para Ladário, é uma grande opção de oportunidade de geração de emprego direto e indireto, de acordo com o prefeito José Antonio Assad e Faria (PT), que busca projetos e parcerias para incrementar o setor. E nesse ponto, uma das apostas da administração é a Codrasa, área de 5 mil hectares às margens do rio Paraguai, ainda inexplorada, que representa um vasto campo de oportunidades para o turismo ecológico, de pesca e de contemplação.

Pousadas e sítios com pequenos produtores e pescadores ocupam a região para a qual a Prefeitura tem um projeto de desenvolvimento sustentável, por se tratar de uma Área de Preservação Ambiental.
Outro projeto ambicioso apresentado pelo prefeito José Antonio Assad e Faria é o da revitalização do Porto de Ladário, futuro pólo para o escoamento da produção das mineradores brasileiras e na Bolívia, como a indiana Jindal Steel Power.

A Festa da Padroeira, que une os devotos católicos em torno do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios; o Carnaval, berço da tradição em Mato Grosso do Sul; e a Festa de São João, realizada com todos os requintes durante dois dias na Praça do Santuário ganharam novo impulso depois que a Prefeitura incrementou toda a infraestrutura, adotando um novo modelo de organização, com parcerias, buscando dessa forma não só agradar ao ladarense como atrair turistas de todo o Estado.

Um dos grandes parceiros do município é a Marinha. E um dos cartões postais de Ladário é o Pórtico da Base Naval, construção de 1873, réplica do Arco do Triunfo que se tornou referência da majestosa avenida Champs Elyséess, em Paris, capital francesa. Em frente ao Pórtico é realizada sempre no último domingo de cada mês o ritual militar da Troca de Guarda da Fortaleza Naval do Ladário, que precede o programa Ao Entardecer, com shows musicais, exposição de artesanato e barracas com a culinária regional.

Ladário só se emancipou no ano de 1954, em consequência da Lei do então Deputado Estadual de Mato Grosso Manuel Venceslau Botelho Neto. O nome de Ladário é uma homenagem a uma localidade da Província de Vizeu em Portugal, terra natal do Capitão General Luiz de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres, que ordenou a Leme do Prado a fundação do povoado.

Nos tempos áureos de comércio, aqui aportavam navios como o Fernandes Vieira, trazendo mercadorias importadas pela hidrovia do rio Paraguai, o meio mais utilizado de transporte entre essa região e as grandes metrópoles brasileiras. Como marco dessa fase se destaca o prédio da Lealdade, na rua Tamandaré, atual nº 481, onde funcionava a Casa Bancária Nicola Scafa, um dos símbolos comercial da época. Restaurado, o prédio hoje abriga uma academia de esportes e dança.

Com núcleo urbano de 5,8 quilômetros quadrados, Ladário fica a 6 km do centro de Corumbá e a 12 km da fronteira. A população atual é de 18.650 habitantes. Sua área comercial cresce acentuadamente, com maior variedade de serviços. A economia do município se baseia na pecuária, na pesca, no turismo e no transporte de navegação. Possui o único terminal multimodal do Centro-Oeste, com acesso ferroviário, rodoviário e pela hidrovia do rio Paraguai. Por isso a revitalização do Porto de Ladário deve abrir uma nova e gloriosa página na história do desenvolvimento do povo ladarense.