Público faz viagem ao passado com a Noite da Seresta dos Pais

A Noite da Seresta dos Pais foi especial. A Prefeitura de Corumbá, por meio da Fundação de Cultura do Pantanal proporcionou um belo espetáculo na Praça da Independência. Teve atração para todas as idades. Uma praça de alimentação com muita comida, bebida e produtos artesanais; parque infantil iluminado e com muitas opções para as crianças, e, no coreto, que se transformou em palco, as grandes estrelas da noite, um quarteto que brilhou no passado, mas que mostrou muita energia, encantando o público, fazendo muitos casais dançarem apaixonadamente. Waldireni, Wanderley Cardoso e os irmãos Márcio e Ronald, os Vips, fizeram muita gente ‘viajar' ao passado e relembrar os bons tempos da Jovem Guarda, que encantou o brasileiro na década de 60.

A noite foi completa. Com direito inclusive a apresentações de três bons artistas da terra, Evandro, Lucinha Philbóis e Joyce Carneiro, que abriram o espetáculo, antecedendo a primeira parte do show que o quarteto integrante do Projeto Jovem Guarda, reservava. Os artistas chegaram à Praça da Independência a tempo de ver o final da apresentação de Joyce. Foi quando ela apresentava sucessos recentes de Paula Fernandes. Mereceu elogios de Wanderley Cardoso, em público.

Os quatro artistas foram recebidos no camarim, pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), que estava acompanhado da primeira dama e secretária especial de Integração das Políticas Sociais, Beatriz Cavassa de Oliveira; do deputado estadual Paulo Duarte (PT) e sua esposa Maria Clara Scardine Duarte. Ruiter foi elogiado por Wanderley Cardoso. Para ele, "outros prefeitos deveriam seguir o exemplo e proporcionar shows como este para a população".

Waldireni

A garota papo firme enaltecida pelo rei Roberto Carlos e lançadora da mini-saia, Waldireni, foi a primeira subir ao palco. Levantou o público com Splish splash, de Bobby Darin e Murray Kaufman, sucesso da Bossa Nova dos anos 60 e uma das favoritas dos salões de dança. Erasmo Carlos também foi lembrado com Festa de arromba, Gatinha manhosa, entre outras. Além de cantar, a artista interagiu com o público. Falou do Projeto Jovem Guarda, idealizado pelo empresário e produtor Carlos Rosset, que está permitindo resgatar "um movimento maravilhoso, que passa de geração para geração", observou.

Os Golden Boys também foi lembrado na noite com Erva venenosa, assim como Leno e Lílian com Devolva-me. Na festa não poderia faltar Estúpido cupido e a Garota do Roberto, com a qual encerrou a primeira parte do show, antes de chamar ao palco Wanderley Cardoso.

Wanderley

Dono de uma voz impecável, Wanderley Cardoso foi outro que proporcionou um belo espetáculo ao público que lotou a Praça da Independência. E, na chegada, brindou a todos com Preste Atenção, que marcou seu início de carreira no Rio de Janeiro. Vem ficar comigo, de Antônio Carlos e Rossini Pinto, foi outra atração da noite, passando por Doce de coco, Minha namorada, Meu amor brigou comigo, Sempre lhe direi, Diana, Era um garoto (marcada na época pelos Incríveis). Encerrou a noite com O bom rapaz, como é conhecido até hoje.

Wanderley brincou bastante com o público. Destacou o tempo da Jovem Guarda, considerada por ele como o "movimento maior da Música Popular Brasileira". Elogiou o prefeito Ruiter Cunha pela iniciativa (realizar shows como este); destacou Paulo Duarte, "tem até fã clube em Corumbá", e enalteceu a apresentação de Joyce. Se despediu, mas voltou em seguida para anunciar a dupla que encerraria a noite, Os Vips.

Belo fim de noite

Ah! Deixa essa boneca, faça-me o favor… Deixe isso tudo e vem brincar de amor… De amor, hei, hei, hei, de amor… O refrão anunciou a chegada dos irmãos Márcio e Ronald, Os Vips, que levantou o público. Levou muitos casais para o pátio da praça, transformado em salão de dança. Nas laterais do coreto, gente de todas idades também dançava sem parar, no ritmo alegre de Menina Linda, de John Lennon e McCartney, versão Renato Barros.

A apresentação foi filmada pela dupla. "O show vai estar em nosso site www.osvipsadupla.mus.br , e será visto no mundo inteiro", dizia Marcio que, ao lado do irmão, interagiu com o público de uma tal maneira que não deixou ninguém mais parado. Quem estava na praça, dançava e cantava os sucessos da dupla na época de ouro da Jovem Guarda. Teve La Bamba, Parei na Contramão, Fama de Mau, Esqueça, Namoradinha de um amigo meu, é Preciso saber viver, até um tributo à Jovem Guarda com Festa do Bolinha, Coração de papel, Feche os olhos, Tijolinho bom e Pode vir quente que eu estou fervendo). Encerrou a grande homenagem aos pais com chave de ouro, cantando A volta, de Roberto e Erasmo Carlos.