Corumbá será a 1ª cidade de MS a ter Unidade Fluvial de Saúde

A Prefeitura de Corumbá já encaminhou ao Ministério da Saúde o projeto da primeira Unidade Fluvial de Saúde de Mato Grosso do Sul. O órgão do Governo Federal autorizou desde o dia 24 de agosto o recebimento das propostas para uma das 32 embarcações que prestarão assistência integral e contínua à saúde das populações ribeirinhas de todo o Brasil. De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, Lauther Serra, serão investidos R$1,2 milhão na construção da embarcação que atuará na região pantaneira.

As UBS's Fluviais contarão com equipes profissionais formadas por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e de laboratório e também agentes comunitários que atuam na Estratégia Saúde da Família. As embarcações também poderão contar com dentista e auxiliar ou técnico de Saúde Bucal. As unidades fluviais terão consultório médico, odontológico e de enfermagem, além de ambiente para armazenamento e oferta de medicamentos, laboratório, sala de vacina, banheiros, sala para outros procedimentos ambulatoriais, cozinha e cabines com leitos em quantidade suficiente para abrigar a tripulação.

"O Ministério da Saúde ainda vai auxiliar com recursos mensalmente para a manutenção e custeio de duas equipes que irão atuar no programa das UBSs Fluviais", comentou Lauther Serra que participou do evento de lançamento de Construção das Unidades Fluviais de Saúde, em Brasília-DF, no dia 24 de agosto, com a presença do ministro da Saúde, Alexandre Padilha. O compromisso com o programa social aos ribeirinhos de Corumbá foi firmado em julho deste ano durante audiência do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) com Padilha. "O Ministro recebeu o pleito com bons olhos, por se tratar de uma região especial, como é o Pantanal. É possível que o barco seja viabilizado muito em breve", disse na época o chefe do executivo corumbaense.

O Ministério da Saúde pretende mobilizar os Estados e Municípios, que forem contemplados com as unidades fluviais sobre a necessidade do diagnóstico e o combate ao câncer de mama e de colo do útero em todo o país. Esta é uma das diretrizes do Programa de Construção das Unidades Fluviais de Saúde. As embarcações prestarão assistência às gestantes – desde o pré-natal e até os dois anos de vida do bebê – e reforçarão as ações de planejamento familiar e de prevenção e controle dos cânceres de mama e de colo do útero, da hipertensão e do diabetes.

Conassems

Durante o tempo em que esteve em Brasília, Lauther também participou da solenidade de posse do presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde – Conasems, o secretário municipal de Saúde de Maringá, Antônio Carlos Figueiredo Nardi. Serra faz parte da diretoria executiva da Conasems, com o cargo de 5º Membro do Conselho Fiscal o único representante de Mato Grosso do Sul na entidade.