Corumbá deve ser uma das cidades atendidas com unidade fluvial

Corumbá está entre as cidades do Mato Grosso do Sul que deve receber do Ministério da Saúde uma unidade fluvial para atender a população ribeirinha em áreas distantes, no Pantanal. O assunto foi abordado durante encontro do ministro Alexandre Padilha com o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) em julho, durante audiência em Brasília, quando o chefe do executivo corumbaense encaminhou uma série de reivindicações para atender as principais necessidades do município, entre elas, a Unidade de Saúde Fluvial (barco equipado com consultórios médicos e laboratórios).

Na época, Ruiter encaminhou um projeto de uma unidade de saúde fluvial para atuar em parceria com o Programa Social Povo das Águas, que leva atendimento médico, odontológico e social às regiões ribeirinhas do Pantanal. "O Ministro recebeu o pleito com bons olhos, por se tratar de uma região especial, como é o Pantanal. É possível que o barco seja viabilizado muito em breve, pois o Governo Federal está disponibilizando 10 embarcações nesses moldes para todo o Brasil", comentou, lembrando que a Prefeitura já havia até realizado estudo de como deve ser a embarcação especializada para o atendimento da população de locais de difícil acesso nas diversas regiões pantaneiras.

Além dessa, o prefeito encaminhou outras reivindicações, recebidas pelo ministro com preocupação e interesse. De todas as questões apresentadas, nenhuma foi descartada ou negada. Na oportunidade, Padilha prometeu se empenhar para que o processo de credenciamento do Centro de Oncologia Dr. Hugo Costa no Ministério da Saúde ocorra o mais rápido possível, bem como a aquisição de mais equipamentos para o Hospital da Caridade, com a implantação do Centro de Hemodinâmica, Centro de Imagens, Tomografia e Ressonância Magnética, além da realização de cirurgias cardiovasculares.

No encontro foi abordado também a implantação do Centro de Especialidades Médicas (CEM), que deverá custar R$ 3 milhões. A aquisição de mais equipamentos e a reforma de aparelhos das 22 unidades de saúde de Corumbá foram defendidas ao ministro pelo secretário municipal de Saúde, Lauther da Silva Serra, que mostrou um levantamento das demandas do município. Para aprimorar o atendimento, o secretário solicitou mais cursos de capacitação e qualificação para os servidores municipais, pleito bem recebido por Padilha.

Outras propostas defendidas pelo prefeito, e que também deverão ser encaminhadas pelo Ministro da Saúde, estão a instalação de aparelhos de telemedicina, digitalização do raio-X em todas as unidades básicas da saúde do município e do Pronto-Socorro Municipal. Ruiter enfatizou, após a reunião, que todos os pleitos passaram a tramitar no Ministério da Saúde. "Agora temos um canal aberto com o órgão do Governo Federal e contamos com a disposição do ministro Padilha em nos ajudar. Nosso próximo passo será montar e apresentar os projetos e aguardar os processos legais para a viabilização dos investimentos garantidos", explicou.