Conferência debateu políticas públicas para juventude de Corumbá

O auditório do Centro de Convenções do Pantanal Miguel Gomez ficou lotado na manhã deste sábado (20), durante a solenidade de abertura da 2ª Conferência Municipal de Políticas Públicas da Juventude. Com o tema "Conquistar Direitos para Desenvolver Corumbá", diversos representantes da sociedade debateram ao longo do dia políticas públicas para os jovens, além de eleger os delegados para as etapas estadual e nacional.

Os trabalhos foram divididos em cinco eixos, onde os jovens e a sociedade poderão elencar propostas sobre os seguintes temas: "Direito ao desenvolvimento integral"; "Direito à experimentação e qualidade de vida"; "Direito a diversidade e vida segura"; "Desafio do fortalecimento institucional" e "Direito ao território". Após a solenidade de abertura, a professora Maria de Lourdes Jeffery Contini, do curso de Psicologia do Departamento de Ciências Humanas da UFMS, realizou uma palestra sobre "Caminhos para a construção da juventude cidadã".

Após a palestra, foi realizada a leitura e aprovação do regimento da conferência; formação dos Grupos de Trabalho; intervalo de almoço; retorno aos Grupos de Trabalho às 13h30; seguida por Plenária Final; eleição dos delegados; mesa final e encerramento às 18 horas. A conferência é organizada pela Secretaria Especial de Integração das Políticas Sociais, coordenada pela Gerência de Ações para a Juventude.

Abertura

Durante a solenidade de abertura, que contou com representantes de vários segmentos da sociedade, a secretária especial de Integração das Políticas Sociais, Beatriz Cavassa de Oliveira, destacou a importância das discussões que vão nortear as políticas nacionais para a juventude brasileira. "Este é um espaço que abre para que se ouça, de fato, a população sobre as suas perspectivas, anseios, um instrumento legítimo do controle social. Toda iniciativa deve ser pensada, discutida e analisada, porque os jovens personificam esse sentimento pelo seu entusiasmo, pelas novas ideias que apresentam, e pela coragem de enfrentar desafios", disse a primeira-dama.

Participando do evento, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), pediu maior envolvimento dos adultos na construção de um mundo melhor para os jovens. "A conferência tem que abrir um capítulo especial para ratificar e consolidar a participação dos adultos nesse processo. Nós, que somos responsáveis nas diversas esferas de atuação de cada um, seja como prefeito, secretário, vereador, em qualquer papel exercido na sociedade, precisamos discutir mais o papel da nossa juventude", disse acrescentando. "É importante a juventude se mobilizar, fazer a sua discussão elaborar propostas, mas tudo isso não vai ser importante se nós, que estamos dirigindo o Estado e o País, não estamos preparados e sensíveis para receber e entender o que o jovem quer hoje", complementou Ruiter.

Para o juiz da 2ª Vara Criminal, Roberto Ferreira Filho, os jovens foram fundamentais em vários episódios da história recente do Brasil. "A juventude brasileira muitas vezes foi desconsiderada, destratada, nunca foi ouvida, mas mesmo assim grandes transformações que Brasil atravessou, deve-se ao papel corajoso e destemido dos jovens", disse se referindo ao movimento estudantil "Diretas Já", que reivindicava eleições presidenciais diretas no Brasil e também aos "Caras-Pintadas", que pediam o impeachment do então presidente da República, Fernando Collor de Mello, na época acusado de corrupção.

O deputado estadual, Paulo Duarte (PT), comentou sobre os avanços já conquistados a partir da 1ª Conferência Municipal de Políticas Públicas da Juventude, realizada em Corumbá em 2008. "O Projovem surgiu fruto dos debates realizados dentro das conferências, quando foi solicitado maior qualificação profissional para os adolescentes", comentou o parlamentar. Também participou da abertura, o prefeito de Ladário, José Antonio Assad e Faria (PT).

O gerente de ações para a juventude, Márcio Cavasana, comemorou a maciça participação dos jovens durante o evento. "A discussão que vai ser implantada aqui, com as propostas que serão apresentadas e deliberadas, vão integrar um plano que vai até 2015, ou seja, um norteador para que, independente, dos governos haja políticas específica de estado, para que fique como uma conquista da juventude e que venham as outras conferências para aprimorar e destacar aquilo que precisa ser ampliado e inovado", disse.