Prefeitura leva ação a comunidade atendida pelo “Se Essa Rua”

A Prefeitura de Corumbá dá sequência nesta quinta-feira (28), às ações do "Se Essa Rua Fosse Minha" por meio de oficinas de capacitação profissional, orientações, acesso à produção e geração de renda às comunidades atendidas pelo programa, nas regiões dos bairros Cristo Redentor e Guató. Este será o quarto encontro com os integrantes da oitava edição do "Se Essa Rua", que participaram da capacitação no Senai e serão responsáveis pela urbanização das ruas (alamedas) onde residem.

A programação, elaborada pela Secretaria Especial de Integração das Políticas Sociais, responsável pelo programa, prevê uma oficina de capacitação a partir da utilização de garrafas pets, destinada aos trabalhadores, conhecidos como calceteiros, residentes no Guató, ministrada pela Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal, por meio do superintendente de Cultuura, José Antônio Garcia (Tanabi). A atividade acontece na Associação de Moradores, a partir das 16 horas. Já no sábado, na Alameda Simão Bolívar, outro grupo vai participar de uma roda de conversa sobre "A importância da Associação de Pais e Mestres", a cargo da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

As capacitações e orientações fazem parte de um amplo cronograma estabelecido pela Prefeitura que, além de proporcionar a urbanização das ruas e alamedas da cidade, está também permitindo o resgate da autoestima das comunidades atendidas. As ações contam com apoio de um grande número de parceiros como a Universidade Federal (cursos de Pedagogia, Ciências Biológicas, Educação Física e Psicologia); INSS; Faculdade Salesiana de Santa Teresa; artesãos corumbaenses; Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), além de outras pastas da própria administração municipal.

As atividades foram iniciadas no dia 19 de julho e vão até o dia 22 de outubro, com eventos às terças, quintas e sábados. Atividades culturais e de lazer também integram a programação, sempre aos sábados, envolvendo toda a comunidade beneficiada. Os calceteiros que participam da capacitação no Senai e dos cursos e rodas de conversa em suas comunidades, serão os responsáveis pela urbanização com assentamento das lajotas sextavadas nas alamedas Aguapé e Vitória Régia, no Bairro Guató, e Alameda Simon Bolívar, no Cristo Redentor.