NOTA DE REPÚDIO: Preconceito e ofensa ao povo corumbaense

A Prefeitura de Corumbá expressa seu REPÚDIO ao editorial da EPTV.com, site oficial da EPTV Campinas, emissora afiliada da Rede Globo, intitulado "Coragem Dr. Hélio" (OPINIÃO EPTV), publicado no dia 30 de maio deste ano, no qual o redator aborda as escolhas feitas pelo prefeito de Campinas, Hélio de Oliveira Santos (PDT), em função das investigações referentes a um suposto esquema de fraude em contratos públicos na cidade, e que levaram à prisão de diversos integrantes daquela administração.

Para a Prefeitura de Corumbá, o texto é preconceituoso e ofensivo com a cidade de Mato Grosso do Sul ao insinuar que os indícios de corrupção encontrados durante as investigações têm origem diretamente no povo corumbaense ou estão relacionados exclusivamente a esta cidade. Em dois trechos, o texto generaliza e ‘criminaliza' a população corumbaense por causa de alguns membros daquela administração presos como resultado do desenrolar das investigações.

Essa discriminação, revestida de uma insinuação de que "todos os corumbaenses seriam corruptos" se materializa quando o redator afirma: "Entre governar com técnicos sérios da nossa cidade ou chamar seus estranhos amigos de Corumbá, optou pelos amigos…". Em outro trecho, a ofensa é ainda mais grave: "Até os secretários sérios da Administração (sim, existem alguns que não vieram de Corumbá!) mostram-se muito desconfortáveis na continuidade dos seus bons trabalhos".

Na avaliação da autoridade municipal de Corumbá, este veículo utilizou-se de preconceito e generalização, faltando com a ética e a isenção que devem ser peculiares a um órgão de imprensa. Ao se manifestar de tal forma, este veículo desconsiderou que casos de corrupção são denunciados e descobertos em todo o Brasil, com suspeitos e/ou envolvidos de todas as cidades e estados do País, e que, se o conceito da origem for levado em conta, certamente outras cidades receberão muito mais menções.

Dessa forma, o povo corumbaense, por meio da Administração municipal, espera o bom senso e o espírito jornalístico por parte daquele veículo para se dispor a reparar o conteúdo mencionado que muito ofendeu e discriminou os moradores desta cidade, cujo nome não pode ser ofendido pela suposta atitude reprovável de algumas pessoas.