MS debate ‘política antidrogas’ em Corumbá nesta sexta e sábado

Nesta sexta-feira e sábado (1º e 2 de julho), Corumbá se transforma na capital sul-mato-grossense dos debates sobre o problema das drogas na sociedade brasileira. A partir das 8 horas, o Centro de Convenções do Pantanal Miguel Gómez recebe o Seminário Estadual de Políticas Públicas de Combate às Drogas, promovendo a discussão das ações do Poder Público no combate e prevenção ao uso de substâncias ilícitas, principalmente o crack, e na recuperação de vítimas de seus efeitos altamente nocivos. O encontro é promovido pela Comissão Especial de Políticas Públicas de Combate às Drogas da Câmara dos Deputados, em parceria da Prefeitura Municipal.

Os trabalhos começam logo de manhã, mas somente às 14 horas ocorre a abertura oficial do evento, com presença do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), dos deputados federais Fábio Trad (PMDB-MS, coordenador da iniciativa no Estado), e Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS, relator), além de prefeitos, secretários de Estado e outras autoridades. Os debates se concentram em cinco eixos: Prevenção, Acolhimento e Tratamento, Reinserção Social, Repressão ao Tráfico e Legislação. Cada eixo será composto por uma mesa, cujos componentes se reunirão em seguida para formular o relatório final de seu eixo, que, por sua vez, comporá o relatório final.

A comissão foi instalada por solicitação da Presidência da República com o propósito de promover estudos e proposições de políticas públicas e projetos de lei destinados a combater e prevenir os efeitos do crack e outras drogas ilícitas. O seminário visa reunir todas as instâncias da sociedade sul-mato-grossense para propor, principalmente, ações educativas de prevenção, tratamentos específicos e programas de reinserção dos usuários na sociedade. Após o encontro em Corumbá, os estados de Alagoas, Piauí e Rio Grande do Norte também sediarão o debate. Para setembro, estão agendados os seminários nacional e internacional no Congresso Nacional, em Brasília (DF).

Única cidade não capital no Brasil a sediar o evento, Corumbá foi escolhida pelos membros da Comissão Especial por ser uma das que melhor representam o aspecto fronteiriço do Brasil com os países da América do Sul, conforme explicou o deputado Mandetta ao prefeito Ruiter, durante encontro na última sexta-feira (24), no gabinete da Prefeitura. "O seminário é de extrema importância para a comissão ouvir e debater com a sociedade em geral e com os envolvidos com a questão, em particular, opiniões, experiências e sugestões que permitam a formatação de uma proposta consistente em contribuição com a política nacional antidrogas", destacou o parlamentar.

Para o prefeito, o seminário estadual e a atuação da Comissão Especial são fundamentais para o Brasil avançar decisivamente na integração de suas políticas voltadas à prevenção e ao combate às drogas, bem como à recuperação das pessoas tomadas pelo vício e à redução dos danos dele resultantes. "Todos sabemos que a problemática das drogas não diz respeito apenas ao combate, por exemplo, que não se trata somente de uma questão de segurança pública, mas também social e de saúde pública. E a grande contribuição desta iniciativa talvez seja olhar o problema de todos esses ângulos e com foco na integração das políticas", afirmou.