Jardim Caipira aumentou brilho da festa e cultuou uma tradição

Foram dois finais de semana seguidos. Na Praça da Independência, pessoas de todas as idades, crianças, adolescentes, jovens e adultos, tiveram a oportunidade de participar e presenciar um pouco de uma das mais tradicionais festas juninas do Mato Grosso do Sul e, talvez, até do Brasil. Afinal, só Corumbá mantém uma tradição de banhar a imagem do santo na noite do dia 23 de junho, às margens de um rio, o Paraguai.

Idealizado pela Prefeitura, por meio da Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal de Corumbá, o Jardim Caipira, estrategicamente instalado na Praça da Independência, mostrou que a festa é realmente popular, atraindo milhares de pessoas ao local. "Foi uma oportunidade de maior conhecimento da nossa festa, principalmente por parte das crianças que tiveram um espaço para apresentações, como ocorreu durante os dois finais de semana", disse Heloisa Helena da Costa Urt, diretora-presidente da Fundação.

Até o ano passado, o Arraial do Banho de São João se resumia ao Porto Geral, às margens do Rio Paraguai. A festa movimentava a cidade durante quatro dias, "muito pouco tempo para as manifestações populares", observou Heloisa. "Por isso mesmo decidimos, este ano, transformar a Praça da Independência no Jardim Caipira, proporcionando mais dias de festa, interação e para que todos possam conhecer um pouco mais das nossas tradições culturais", acentuou.

No Jardim Caipira, a programação foi variada. Teve de tudo um pouco. Apresentações de quadrilhas com participação de crianças das escolas do município e de outras instituições, e de adolescentes, jovens e adultos; danças; shows musicais; concursos de andor, rei do amendoim, rainha da pipoca, passeio de barco pelo lago; praça de alimentação, e até mesmo apresentações do projeto Siriri, desenvolvido pela Oficina de Dança do Pantanal com alunos das escolas Cássio Leite de Barros e CAIC Padre Ernesto Sassida.

"A nossa intenção foi justamente mobilizar a população e propiciar a ela, um pouco mais da nossa festa que antes, acontecia no Porto Geral. Com o Jardim Caipira, descentralizamos a festa e transformamos a praça em um local também para este tipo de manifestação cultural, trazendo alegria, oportunidade para, principalmente as crianças, conhecer a nossa música regional, as nossas danças, a nossa festa de São João, uma festa que tem que ser preservada. Estas crianças, com certeza, estão sendo estimuladas a preservar, participar de forma mais ativa do Arraial do Banho de São João, e, ao mesmo tempo, estão tendo oportunidade de conhecer uma outra tradição nossa, que é o ‘chamamé', música forte em nossa região", destacou Heloisa Urt.

Além de proporcionar conhecimento, o Jardim Caipira foi palco também de geração de emprego e renda. Durante os dois últimos finais de semana, a exemplo do que ocorreu no Natal e no Carnaval, comerciantes tiveram oportunidade de participar da festa, vendendo os mais diferentes produtos, desde gêneros alimentícios, bebidas, até peças artesanais. Heloisa Urt lembra que a proposta do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) é justamente esta: garantir espaço para a população reverenciar as tradições culturais e históricas de Corumbá e, ao mesmo tempo, oportunidade para gerar renda e emprego para a família corumbaense.