Estragos das chuvas: 90% dos serviços emergenciais já executados

A Prefeitura de Corumbá mantém os serviços emergenciais recuperação das vias danificadas pelas chuvas ocorridas nos primeiros meses do ano. Números apresentados pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos, dão conta que 90% do cronograma estabelecido no início de maio já foram executados, de forma a permitir condições de trafegabilidade nas principais ruas da cidade, conforme orientação feita pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT).

"Estamos com operações tapa buraco em vias pavimentadas e, ao mesmo tempo, trabalhando para recuperar ruas não pavimentadas, que também foram bastante castigadas pelas chuvas. São serviços emergenciais e preferenciais por se tratarem de linhas de ônibus, rotas de coleta de lixo e ruas com grande fluxo de tráfego", afirmou o secretário Ricardo Ametlla que prevê conclusão dessa etapa do cronograma no final do mês.

Ele informa que, para execução dos serviços, a Prefeitura está aplicando cerca de R$ 2,1 milhões, recursos próprios, para dar maior conforto à população. "Estamos fazendo a recuperação e, ao mesmo tempo, fiscalizando a parte que cabe à Sanesul, que é recuperar os trechos por onde passou a rede de esgoto. Infelizmente, temos observado que ainda há demora para execução dos serviços. Um exemplo disso é a Rua Gonçalves Dias, no Bairro Aeroporto, que ainda não foi recuperada pela empresa de saneamento", revelou.

Ametlla diz que a cobrança tem sido constante e não se relaciona apenas aos trechos atendidos pela rede de esgoto. "Temos observado vários pontos da cidade que receberam obras de ampliação do sistema de abastecimento de água, cuja recuperação do pavimento está demorando a acontecer. É o caso da Alameda Tamengo, no Bairro da Cervejaria, que está bastante danificada", observou, solicitando à Sanesul que providencie o restauro do pavimento (lajotas sextavadas), o mais urgente possível.

O secretário revelou que a situação da Alameda Tamengo é antigo. "Antes, foi executada a rede de esgoto. Depois, serviços na rede de água. Isto já ocorreu há algum tempo e, até agora, a empresa não providenciou a recuperação, causando problemas aos moradores, dificultando o tráfego, inclusive os serviços de coleta de lixo", revelou.

Atualmente, todo o trecho da alameda encontra-se intransitável. Os moradores, para evitarem maior sofrimento com a poeira, estão jogando água na rua, o que acaba provocando muita lama. Até mesmo as crianças residentes naquela região da Cervejaria, estão sentindo os problemas causados pela não recuperação da rua. É que, nos finais de tarde, eles aproveitavam o pouco tráfego, para jogar bola na rua, o que hoje está impossível, devido às condições em que encontra o pavimento. "Vamos voltar a cobrar da Sanesul para que faça a recuperação o mais rápido possível, não só da Alameda Tamengo, mas também de outras vias da cidade", reiterou Ametlla.