Corumbá aplica R$ 2,1 milhões para recuperar estragos da chuva

Com mais de 80% dos serviços emergenciais executados, a Prefeitura de Corumbá está aplicando R$ 2,1 milhões, em recursos próprios, na recuperação dos estragos causados pelas chuvas dos primeiros meses do ano na região. O relatório foi divulgado nesta quinta-feira (16) pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos, e segue um cronograma estabelecido pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT). Os serviços atendem vias públicas com grande fluxo de veículos, com ênfase nas linhas de ônibus, rotas das coletas de lixo urbano, pontos turísticos de grande visitação, bem como linhas de ônibus na área rural.

"Entramos no terceiro mês cumprindo um planejamento para recuperar as vias públicas num período de 90 dias. Hoje, mais de 80% dos serviços já foram executados e estão recebendo manutenção constante", afirmou o secretário Ricardo Campos Ametlla, lembrando que as chuvas intensas causaram estragos em toda a cidade, inclusive na zona rural. Para facilitar os serviços, o cronograma de recuperação foi dividido em etapas e está sendo desenvolvido em vias com e sem pavimento, para dotá-las de boas condições de tráfego. Nas ruas pavimentadas, por exemplo, a Prefeitura realiza uma operação tapa buracos (em alguns trechos o asfalto está sendo refeito por completo), além de desobstrução de bocas de lobo.

Já foram concluídos serviços na área central, quadrilátero compreendido entre as avenidas General Rondon e Joaquim Venceslau de Barros (norte-sul), e das ruas Albuquerque e Edu Rocha (leste-oeste); ruas Minas Gerais, São Paulo, XV de Novembro, Dom Pedro II, Firmo de Matos, Duque de Caxias, Theodomiro Serra, Belmiro Maciel, Hélio Benzi, Gaturama, Rio Branco e portal de entrada da cidade. "Todos estes trechos recebem agora serviços de manutenção permanente, um trabalho que é realizado constantemente pela Prefeitura", explicou Ametlla.

Também já foram atendidas vias pavimentadas dos bairros Dom Bosco, Jardim dos Estados, Centro América, Maria Leite, Previsul e Nossa Senhora de Fátima. Hoje, as equipes trabalham no Bairro Aeroporto e seguirão para outros bairros também afetados pelas chuvas. Quanto às vias não pavimentadas, a Prefeitura recuperou linhas de ônibus e rotas de coleta de lixo do Guatós, Nova Corumbá, Guaicurus, Kadweus, Primavera, Guarani, Guanabara, Jardinzinho, Jatobá, Cristo Redentor, Cravo Vermelho, Centro América, Previsul, Maria Leite e Popular Velha. No Aeroporto, já foram concluídos serviços nas linhas de ônibus, mas muitas vias necessitam de drenagem para escoamento de águas pluviais, serviço que vem sendo executado.

O secretário Ametlla informou ainda que a Prefeitura realiza serviços emergenciais de recuperação de outras vias não pavimentadas dos bairros Guatós, Nova Corumbá, Guarani, Jardim dos Estados (exceto as ruas que serão pavimentadas), Cristo Redentor, Centro América, Previsul, Maria Leite, Popular Velha, Nossa Senhora de Fátima, Popular Nova, Aeroporto e Dom Bosco. "Isto é necessário para darmos um pouco mais de comodidade aos moradores, permitindo maior acessibilidade em vias danificadas pelas chuvas", disse.

Rotatórias

A Prefeitura também iniciou em junho serviços de pavimento rígido de concreto em rotatórias existentes na cidade. A previsão é que as obras estejam concluídas até outubro, atendendo as rotatórias da Dom Aquino com a Marechal Deodoro; Albuquerque com a Barão do Rio Branco; América com Tiradentes; Porto Carrero com a Edu Rocha (serviço será feito após implantação da rede de esgoto); bem como execução da rotatória da 21 de Setembro com a Duque de Caxias, e recuperação da Cyríaco de Toledo com a Rio Grande do Sul.

Zona Rural

Na área rural, a prioridade da Prefeitura foi melhorar as linhas de ônibus. Foi o que ocorreu na estrada que dá acesso ao Jacadigo, com a recuperação de um trecho de 32 quilômetros, e no assentamento Urucum. No Paiolzinho, Ametlla explicou que foram executados serviços nas vias principais das linhas de ônibus e que o trabalho está sendo retomado, para recuperar outras estradas (travessões). A previsão é que esta etapa seja concluída em julho. Já no Distrito de Albuquerque, o Município planeja a execução de obras durante o mês de agosto.