Conferência debate SUS e projeta avanços para saúde em Corumbá

A VI Conferência Municipal de Saúde de Corumbá foi aberta na noite desta terça-feira (14) no Centro de Convenções do Pantanal Miguél Gómez. Organizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde Pública, e pelo Conselho Municipal de Saúde (CMS), o evento serve para avaliar o funcionamento do Sistema Único (SUS) no município e apresentar propostas que possam melhorar o atendimento à população. "Estamos iniciando uma jornada de debates para avaliação e deliberação de propostas sobre o SUS, a maior e mais importante política pública ostentada pelo povo brasileiro e pelo País em toda nossa história", explicou o secretário de Saúde, Lauther da Silva Serra.

"Apesar das dificuldades que encontramos atualmente, sendo a principal delas o financiamento deste SUS, nós estamos brigando para dar acesso a todo povo brasileiro, em particular a população corumbaense, a média e alta complexidade para que esta população tenha a saúde que ele tem direito", complementou o médico. Durante sua fala no ato de abertura do evento, o secretário apontou alguns avanços conquistados na região nos últimos anos e apresentou as novas metas para a Saúde Pública do município.

"Hoje o prefeito tem se preocupado bastante com o setor. Ele conseguiu que entrássemos na Gestão Plena, que conseguissemos criar mais Estratégias de Saúde da Família (USF), reformar quase todos os postos, criar mais equipes, e NASFs (Núcleo de Apoio a Saúde da Família), que oferecem psicoterapia e terapia individual e fisioterapia em grupo, para toda rede municipal. Em dezembro, começamos a criar uma nova rede de saúde mental, juntamente com o apoio da Assistência Social, do Turismo, Educação e Infraestrutura", detalhou Lauther.

Nesta área, as ações serão voltadas ao atendimento dos dependentes químicos e de álcool. "Estamos montando uma rede que vai servir de apoio aos usuários de crac; um consultório de rua e um CAPS ad 3, funcionando 24 horas por dia. Além disso estamos criando uma escola, junto com a Assistência Social, que vai colocar todo este pessoal de volta a sociedade, reinserindo-os através de cursos de capacitação", continuou.

O secretário destacou ainda os avanços conquistados junto a Santa Casa de Corumbá, que desde maio de 2010 é administrado por uma junta interventora empossada pelo prefeito. "Hoje eu fico feliz porque vamos discutir uma proposta nova para o hospital. Estamos criando ali dentro, graças a ousadia do prefeito Ruiter, uma UTI Neonatal, uma parte de hemodinâmica, cirurgia cardiovascular e tomografia computadorizada, tudo pelo SUS. Vamos dar acesso ao povo corumbaense a alta complexidade", comemorou.

Procedimentos como cateterismo, cirurgia cardíaca, ressonância magnética e tomografia poderão ser feitos na instituição médica. "A oncologia já é uma realidade, mas ainda estamos tentando instalar aqui a radioterapia. Para isso estamos agindo junto ao Ministério da Saúde e ao Inca. Hoje Corumbá tem uma visão maior de saúde. Precisamos unir junto a comunidade, às mineradoras, e as demais esferas de Poder Público para fazer desta cidade um berço de civilização, cultura e saúde de Mato Grosso do Sul", finalizou Lauther.

Propostas

A presidente da mesa diretora do Conselho Municipal de Saúde, Marcilene Bastos, apontou a VI Conferência Municipal de Saúde de Corumbá como fórum ideal para o debate e apresentação de propostas para melhorar o setor. "Tão importante quando as outras ações desenvolvidas é a realização desta conferência, onde a participação da sociedade é importante para apresentar reivindicações e demandas que serão transformadas em propostas a serem discutidas e aprovadas nas esferas municipal, estadual e nacional", afirmou.

Segundo ela, a conferência ajuda a "traçar rumos da política pública, não só em Corumbá, mas que nossas propostas possam chegar até a etapa nacional e, desta forma, ajudar o Brasil no alcance pleno da Constituição Federal de 1988", complementando: "nos últimos 4 anos, o Conselho Municipal de Saúde ajudou na implantação do Cerest e neste ano, ainda que com alguma dificuldade, estamos atendendo os municípios de Corumbá e Ladário com o Samu. Também temos os NASFs e as UPAS que estão sendo construídas".