Ruiter garante continuidade do Programa Social Povo das Águas

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) garantiu a continuidade do Programa Social Povo das Águas, ação da Prefeitura de Corumbá que leva atendimento médico, odontológico e social para os moradores ribeirinhos da região. No sábado (21), último dia da oitava edição da ação, ele e a primeira-dama Beatriz Cavassa de Oliveira, coordenadora da iniciativa, estiveram no barco que levou a equipe até a parte alta do Pantanal sul-mato-grossense. O prefeito conversou com moradores, escutou agradecimentos, pedidos, sugestões da população e assegurou a sequência do trabalho nos locais distantes da zona urbana.

"Esta ação atende justamente esta população tão especial, pessoas que garantem a existência deste Pantanal. Por isso é fundamental que este projeto continue", afirmou Ruiter. Segundo o prefeito, o Povo das Águas ajuda a aproximar o Poder Público da população ribeirinha, garantindo melhor qualidade de vida aos pescadores e pequenos criadores espalhados por todo o Pantanal. "Precisamos ter um olhar mais atento, direcionado para as necessidades destas pessoas. Todos que aqui habitam precisam muito destes atendimentos", disse.

Ruiter também convidou a iniciativa privada para participar do programa. "É uma ação que dignifica a missão do Poder Público, mas que precisa do apoio de todos", completou. A ação, explicou Beatriz Cavassa, surgiu depois da realização da Ação Prefeito Presente no Pantanal. "Vendo a realidade desta população criamos este programa social", explicou a primeira-dama. "Estas famílias são cadastradas pela Secretaria de Assistência Social e a Defesa Civil. Aqui recebem vários auxílios e atendimentos médicos", complementou Beatriz.

Ótima hora

Para Ruivaldo Andrade, de 49 anos, nascido na região do Paiaguás, o Programa Social Povo das Águas chegou até parte alta do Pantanal em ótima hora. "Está tudo inundado. Só vamos conseguir mexer na terra de agosto em diante. Até lá teríamos que aquentar quietos aqui", comentou o pequeno agricultor. Com a cesta básica e de legumes oferecida pela Prefeitura, a situação dele e da família fica um pouco mais cômoda. "Aproveitei para ir ao dentista. Estava com um problema na gengiva, resolvi e até já peguei remédio", disse Ruivaldo.

Para chegar a Corumbá, ele precisa andar cerca de 8 horas de barco com motor pequeno. "Se formos de chalana, a viagem custa R$ 70. Ai tem que ter dinheiro para voltar e arrumar lugar para ficar pela cidade. Fica muito caro, ainda mais para quem não tem salário fixo", avaliou. Apesar das dificuldades, o bisneto do Paiaguás se recusa a deixar o local onde mora. "Não quero abandonar essa vida. Toda minha história, do meu pai e do meu avô, estão aqui. Por isso essa ajuda da Prefeitura é muito importante", afirmou.

Esta também foi a opinião de outros ribeirinhos. "Hoje temos o apoio do prefeito Ruiter. Desde que ele entrou nossa situação melhorou muito". A constatação de Carmo Pillar, 39, incluiu também os investimentos feitos na escola da região do Paraguai Mirim. "Ele está cumprindo tudo que tratou com a gente", reforçou. Esta foi a terceira vez em menos de 2 anos que a Prefeitura atendeu a parte alta do Pantanal. Uma outra ação na região deve acontecer ainda em 2011.