Ruiter apresenta cronograma de obras aos moradores do Cristo

Ao se reunir com moradores do bairro Cristo Redentor no início da semana, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) apresentou o cronograma de obras da Prefeitura de Corumbá para a região. Entre as principais reivindicações, estão a reforma da praça de esportes do bairro, a recuperação de algumas ruas danificadas pelas chuvas e a reforma do Centro Comunitário. Juntamente com os secretários de Gestão Governamental, Cássio Augusto da Costa Marques; de Infraestrutura, Ricardo Ametlla; o subsecretário de Relações Institucionais, Lamartine de Figueiredo Costa; e o chefe de Gabinete, Ênio Castelo, ele esclareceu, um a um, todos os pontos questionados pelos moradores.

Ruiter adiantou que a reforma da praça será retomada em julho, após explicar que o atraso ocorreu porque o projeto inicial foi acrescido de novos equipamentos, beneficiando toda a população do Cristo e de outros bairros próximos. Com relação à recuperação da pavimentação, ele informou que as equipes do Município já começaram os trabalhos nas vias de pavimento primário (terra). A recuperação das vias segue o planejamento traçado pela Prefeitura após o fim do período de chuvas, que neste ano atingiram a cidade em volume muito superior à média histórica. Na parte central da cidade, as obras estão em fase final de e, tão logo esta etapa seja finalizada, o trabalho deve começa nos bairros, entre eles, o Cristo Redentor.

Sobre a reforma do Centro Comunitário, Ruiter se comprometeu a buscar recursos para viabilizar o projeto, reconhecendo a importância do local para o desenvolvimento de atividades socioeconômicas para a comunidade. Dezenas de pessoas participaram do encontro, que ocorreu na última segunda-feira (23), na residência de uma das lideranças do bairro, e saíram satisfeitas da reunião.

Aeroporto

Em seguida, prefeito e secretários percorreram outros pontos do município onde existem obras estruturais, inclusive as que não são executadas pela Prefeitura. A Rua Gonçalves Dias, no bairro Aeroporto, foi o local que deixou a equipe da Prefeitura mais preocupada. Além de danificar o pavimento, a implantação da rede de esgoto pela Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) ocasionou, em algumas vias do bairro, o afloramento do lençol freático através dos poços de visita da rede.

Essa água que aflora não é canalizada pelas galerias implantadas pelo Município e corre sobre o pavimento, deteriorando-o, em ruas como Gonçalves Dias, Goiás e Duque de Caxias. Quando o sistema estiver em funcionamento, isso pode resultar em afloramento de águas servidas (dejetos), além da contaminação do lençol freático, causando enorme problema de saúde pública.