Prefeitura lança projeto de Olho no Futuro nesta quinta-feira

A Prefeitura de Corumbá lança nesta quinta-feira (05) o Projeto de Olho no Futuro, resultado de uma parceria entre a Superintendência de Desenvolvimento Econômico, a Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania, Sindicatos Patronais e a Gerência do Trabalho de Corumbá. O lançamento será no Centro de Qualificação Para o Trabalho Dom Bosco a partir das 14h30. "O projeto visa direcionar para o mercado de trabalho as pessoas que estarão se formando nos cursos oferecidos pelo Centro de Qualificação, que atingem diversos setores como: corte e costura; solda e montagem; panificação e confeitaria; manicure e pedicure entre outros, que estão acontecendo nos períodos matutino, vespertino e noturno, onde devem ser capacitadas cerca de 1.000 pessoas", disse o superintendente de Desenvolvimento Econômico, Luciano Signorelli Costa.

"Após os cursos de capacitação haverá um número significativo de pessoas preparadas para entrar no mercado de trabalho. A partir desse momento iniciaremos em parceria com a Gerencia do Trabalho em um processo de encaminhamento dos recém formados, através dos Sindicatos Patrimoniais existentes em Corumbá", continuou. Seguindo a orientação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), outro objetivo do Projeto de Olho no Futuro é servir de auxilio ao desenvolvimento desses recém formados, oportunizando a essas pessoas o conhecimento de como se tornar um empreendedor individual.

Para isso, será realizado um ciclo de palestras em parceria com o SENAC e o SEBRAE, mostrando as vantagens de se tornar um empreendedor individual. "Ao se tornar um empreendedor formal o trabalhador pode ter diversas vantagens, que vão desde a cobertura previdenciária para o empreendedor e sua família (auxílio-doença, aposentadoria por idade, salário-maternidade após carência, pensão e auxilio reclusão, com contribuição mensal reduzida – 5% do salário mínimo, hoje R$ 27,35); contratação de um funcionário com menor custo; isenção de taxas para o registro da empresa; ausência de burocracia; acesso facilitado a créditos financeiros; compras e vendas em conjunto; redução da carga tributária; emissão de alvará pela internet e outros", explicou Luciano.

A expectativa da Superintendência de Desenvolvimento Econômico é atingir 700 pessoas até o final do ano, fazendo com elas saiam da informalidade e se tornem empreendedores individuais, demonstrando que essa pessoa tem condições de crescer dentro da área que foi capacitada, tendo o seu senso de cidadania e auto-estima evidenciadas.