População reforça a luta contra a violência infantil em Corumbá

A população corumbaense está se mostrando cada vez mais consciente e denunciando os casos de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes no município. Esta realidade foi constatada pelo secretário de Assistência Social e Cidadania da Prefeitura de Corumbá, Haroldo Ribeiro Cavassa, que levou em consideração os números apresentados pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), que hoje está atendendo 40 menores vítimas desse tipo de violência. Desse total, 19 crianças foram encaminhadas ao órgão somente no primeiro semestre de 2011.

"Houve um crescimento em relação ao ano passado e isto se deve justamente a uma maior conscientização por parte da população que está denunciando. Isto é importante para que possamos dar prosseguimento aos programas voltados para o combate e enfrentamento a este tipo de violência que, muitas vezes, ocorre dentro do próprio domicílio e praticado por pessoas próximas que acabam fazendo ameaças, intimidando as pessoas a denunciar", observou Haroldo que se demonstra mais otimista, justamente pelo fato de que as denúncias estão acontecendo.

A psicóloga Amanda de Amorim, coordenadora do CREAS, confirmou o crescimento de casos em 2011. Lembrou que as 19 crianças encaminhadas pelo Conselho Tutelar ou mesmo pela Delegacia de Atendimento à Infância e Juventude (DAIJ) somente no primeiro trimestre desse ano, é superior a 2010. "Ainda estamos trabalhando com 21 crianças remanescentes do ano passado, mas só os casos desse primeiro trimestre, mostra que houve um aumento", disse, ressaltando que, apesar do aumento, a rede de enfrentamento se mais otimista, justamente porque as denúncias estão acontecendo.

O Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi lembrado quarta-feira (18) em Corumbá, com uma caminhada que reuniu um grande número de alunos das escolas corumbaenses, além de representantes dos mais diferentes segmentos da sociedade. Este ano, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social, realizou a Campanha Municipal de Combate e Enfrentamento à Violência e ao Abuso Sexual contra Crianças e Adolescentes, como forma de conscientizar a população sobre o problema e fazer com que os casos sejam denunciados, como forma de atender não só as vítimas, mas também o agressor.

"A campanha foi importante. Começamos no dia 03 de maio e o período foi marcado por palestras nas escolas, ações em pontos turísticos e outros locais de grande aglomeração de pessoas. Encerramos com esta caminhada, mas isto não quer dizer que estamos finalizando o nosso trabalho. A luta continua, tem que ser todos os dias e, cada vez mais, com a participação da população", cobrou Haroldo.

A campanha teve apoio das secretarias Especial de Integração das Políticas Sociais, Saúde e Educação; Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetrat); Fundação de Cultura e Turismo do Pantanal; Delegacia de Atendimento à Infância e Juventude (DAIJ); Conselhos Municipais de Assistência Social, da Criança e do Adolescente, da Mulher e Tutelar; Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) e de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS); Programa Medidas Socioeducativas; Comissão Municipal de Enfrentamento a Violência de Crianças e Adolescentes (PAIR); Albergue, e das Casas de Acolhimento.