Seminário discute manejo sustentável dos rios pantaneiros

Realizado pela Marinha do Brasil, por meio do 6º Distrito Naval, em parceria com as prefeituras de Corumbá e Ladário, o II Seminário de Gestão Ambiental da Região do Pantanal discute o tema "Manejo Sustentável dos Recursos Hídricos do Pantanal". Durante a abertura do evento, que ocorre no Centro de Convenções Miguel Gómez, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) defendeu a preservação do ecossistema pantaneiro, mas enfatizou a necessidade de melhorar a qualidade de vida dos habitantes da região.

"É importantíssimo quando a Marinha, que está aqui sediada, puxa a realização deste evento e dê o exemplo, até porque temos visto, e não é de agora, o Pantanal sendo cantado em verso e prosa como santuário ecológico da humanidade. Mas muito pouco se faz pelo homem pantaneiro. Com relação a recursos, ele sempre é colocado não em segundo, mas em último plano. É bastante contraditório se falar do Pantanal e não querer que sua gente, aqueles que aqui habitam, tenham direito ao desenvolvimento", afirmou o prefeito.

Para Ruiter, o seminário leva à reflexão que é possível ter crescimento sustentável, observando as peculiaridades do local, aproveitando a beleza da fauna e flora, desde que ao mesmo tempo isso resulte na melhoria da qualidade de vida da população. "Temos que aliar crescimento e desenvolvimento com o respeito ao Pantanal. Ao final deste evento teremos, com certeza, resultados importantes que subsidiarão aqueles que possam efetivamente tomar decisões que venham de encontro ao respeito, a conservação do meio ambiente, mas acima de tudo, do respeito ao desejo, a expectativa das pessoas daqui tem de viver melhor, com crescimento e desenvolvimento", completou.

Presente no evento, o prefeito de Ladário, José Antônio Assad e Faria (PT) destacou a iniciativa do 6º Distrito Naval. "Este evento mostra a importância que a Marinha dá a gestão do nosso meio ambiente. E vemos isso não só na instituição, como no entusiasmo do comandante Domingos Sávio quando fala das potencialidades e da riqueza do nosso bioma pantaneiro", disse o chefe do Executivo ladarense, que também comentou sobre a necessidade de preservar a região.

"Este meio ambiente maravilhoso em que vivemos vem sendo preservado pelas gerações que nos antecederam há mais de 200 anos. Nossa preocupação é que possa ser preservado por muito mais anos. Daí a importância de se discutir a gestão deste ambiente, de se discutir questões que possam contribuir para que tenhamos esta preservação que teremos. A riqueza que representa este meio ambiente é tão importante que não pode ser desperdiçada ou destruído, ao mesmo tempo que não pode deixar de ser explorado em benefício do nosso povo e de nossa gente", concluiu.

Política ambiental

O comandante do 6º Distrito Naval, contra-almirante Domingos Sávio Almeida lembrou em seu discurso que as preocupações e iniciativas voltadas a conservação e a preservação ambiental tem crescido significativamente nos últimos anos. "A Marinha do Brasil vem acompanhando com especial interesse neste processo a luz de suas atribuições legais", afirmou.

"A política ambiental adotada no âmbito do Comando do 6º Distrito Naval busca o aprimoramento contínuo de seu desempenho ambiental, com vistas ao cumprimento da legislação vigente, investindo prioritariamente, na preservação contra a poluição causada por efluentes líquidos, resíduos sólidos, lixo orgânico e inorgânico e emissões gasosas decorrentes dos processos de atividades aqui realizadas", seguiu o contra-amirante.

"Vislumbrou-se neste seminário a possibilidade de promover uma troca de experiências que proporcionará o aumento quantitativo e qualitativo de nossa capacidade de lidar com as questão afecuas a prevenção e preservação do meio ambiente e a minimização dos impactos ambientais adversos, permitindo convergir esforços para manutenção sustentável da biodiversidade que compõem o ecossistema pantaneiro", finalizou o comandante do 6º Distrito Naval.