Região de fronteira debate saúde do trabalhador nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira (28) será realizado em Corumbá o I Seminário de Saúde e Higiene do Trabalho na região de Fronteira. O evento tem como objetivo debater as principais questões que envolvem a rotina dos trabalhadores de Corumbá, Ladário e das cidades bolivianas de Puerto Quijarro, Puerto Suarez e Arroyo Concepcion. O objetivo é prevenir acidentes e garantir a saúde mental dos assalariados. A cerimônia de abertura está prevista para as 13h30 no auditório Salomão Baruki. Durante todo o dia ocorrerão palestras e debates com profissionais que lidam com as questões da saúde do trabalhador no Brasil e na Bolívia.

O seminário começa às 13h30, quando inicia o credenciamento dos participantes, e se estende até às 22 horas. Podem participar médicos, enfermeiros, profissionais de órgãos sindicais, universitários, empresários e a população em geral. O evento é uma realização da Prefeitura de Corumbá, por meio do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (CEREST) em conjunto com a Fundação Oswaldo Cruz, Prefeitura de Ladário, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Fórum de Saúde, Segurança e Higiene no Trabalho de Mato Grosso do Sul (FSSHT/MS), ligado ao Ministério Público do Trabalho e Fundacentro. Mais informações no telefone 3907-5444.

A atividade integra a programação alusiva ao Dia Internacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, lembrado no dia 28 de abril. Além de Corumbá, em Campo Grande e em Dourados o FSSHT, em parceria com diversas instituições, realizarão eventos com o objetivo de conscientizar empresas, trabalhadores, sindicalistas e sociedade da importância da prevenção dos acidentes e doenças do trabalho. Na capital, haverá o II Encontro de Mato Grosso do Sul em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho, no auditório do Crea-MS, a partir das 19 horas. Em Dourados foi realizado um ato público na manhã desta segunda-feira (25).

Segurança do Trabalhador

No dia 28 de abril de 1969, uma explosão em uma mina nos Estados Unidos matou 78 trabalhadores. Encampando essa luta, mas com foco na prevenção, a Organização Internacional do Trabalho instituiu em 2003 o 28 de abril como o Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho. Em todo o mundo, anualmente, cerca de dois milhões de trabalhadores perdem suas vidas no trabalho.

Segundo dados preliminares da Superintendência Regional do Trabalho, no primeiro trimestre de 2011, foram registrados 8.272 casos de acidentes de trabalho em Mato Grosso do Sul; em 2010, no mesmo período, foram contabilizados 6.937, o que representa aumento de 19,24%. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que em todo o mundo ocorram mais de 6 mil mortes a cada dia devido a acidentes ou doenças relacionadas às atividades laborais, superando a marca de 2 milhões de trabalhadores que perdem suas vidas a cada ano.