Prefeitura e Fundação Vale intensificam ‘parceria por Corumbá’

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) recebeu em seu gabinete, na manhã desta segunda-feira (18), o diretor-presidente da Fundação Vale, Sílvio Vaz de Almeida, para uma reunião de apresentação e planejamento de projetos e ações que a instituição pretende colocar em prática por meio da parceria com a Prefeitura de Corumbá. Além das iniciativas em andamento, como a construção de 595 casas no âmbito do programa Minha Casa, Minha Vida, os principais assuntos tratados foram a execução de um diagnóstico da demanda local por infraestrutura, um projeto de regularização e titularização fundiária e a construção da Estação Conhecimento.

Conforme Sílvio, o objetivo do encontro era estudar as prioridades para os projetos executivos que deverão ser empreendidos ao longo dos próximos anos. "Pretendemos começar um projeto para completar e sistematizar um diagnóstico completo da situação fundiária de Corumbá, visando à regularização e titularização dos imóveis ainda em situação irregular", salientou, acrescentando: "Também estamos buscando um terreno para iniciarmos a construção da Estação Conhecimento, uma instituição que terá como objetivo o desenvolvimento social e econômico de recursos humanos locais, por meio do esporte, da cultura e da profissionalização de mão de obra.

Em relação à infraestrutura, o diretor-presidente afirmou que, com a realização do diagnóstico, numa perspectiva de alcançar 100% dos serviços essenciais, será possível trabalhar na busca de recursos com base nas demandas apontadas. "Saberemos qual o déficit da cidade em áreas como tratamento de esgoto, água, pavimentação, por exemplo, para, conhecendo esse déficit, buscar os recursos e viabilizar os projetos. Neste sentido, a Fundação Vale entrará como executora dos projetos executivos, realizando a interlocução e o acompanhamento, e ajudando na captação de recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento)", disse.

Na avaliação do prefeito, o encontro foi bastante produtivo do ponto de vista de dar andamento aos projetos já pactuados, principalmente em relação à construção das primeiras 270 casas previstas no âmbito do Minha Casa, Minha Vida, mas também para avançar em novas iniciativas. Entre elas, ele destacou a regularização fundiária, a ampliação de captação de água para os assentamentos rurais e o saneamento ambiental. "A demanda maior que fizemos para a Fundação estudar com muito carinho diz respeito à saúde, área para a qual pedimos apoio para qualificar o atendimento à população. E esse pleito foi muito bem recebido e acreditamos em bons frutos", completou.