Para Ruiter, Centro Dom Bosco assegura cidadania ao trabalhador

O Centro de Qualificação para o Trabalho Dom Bosco assegura ao trabalhador corumbaense o direito de exercer a cidadania em sua plenitude, oferecendo oportunidade de aprender uma profissão, gerar renda e garantir o sustento de sua família. Foi o que afirmou na manhã desta segunda-feira (04) o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), durante ato que marcou o início de uma nova parceria entre a Prefeitura de Corumbá e a Missão Salesiana, para a administração do antigo Centro Profissionalizante, até então mantido pela Cidade Dom Bosco. A solenidade ocorreu na sede da própria instituição, com a presença do padre Ernesto Sassida, criador da Cidade Dom Bosco, que comemora seu Jubileu de Ouro.

A parceria, conforme o próprio prefeito, é um reforço substancial nas ações que estão sendo desencadeadas na cidade desde 2005, quando iniciou um amplo processo visando a construção de políticas públicas sociais, no sentido de apoiar aquelas pessoas que se encontram em situações de vulnerabilidade social. "O ser humano não quer ser tratado como um indigente, como uma pessoa qualquer. Todos querem ter o direito de exercer sua cidadania, ter oportunidades, gerar o seu sustento, manter a sua família", destacou Ruiter.

O chefe do executivo corumbaense elogiou o padre Ernesto Sassida por ter idealizado a Cidade Dom Bosco há 50 anos, quando previu que o antigo Centro Profissionalizante tratava-se de uma "missão de Deus". Elogiou o trabalho desenvolvido no local desde 1.993, formando cidadãos. "Obras sociais como esta devem ser perenes", acentuou, para destacar a "oportunidade" que a Prefeitura está tendo em se associar "a esta obra", cujos frutos plantados pelo padre Ernesto Sassida "estão aumentando", e que há necessidade de toda a sociedade "valorizar um empreendimento como este que apoia as pessoas que necessitam, proporcionando oportunidades de aprendizado".

Concretização

"É a concretização de tudo que fizemos". Foi assim que o padre Ernesto Sassida resumiu a nova parceria com a Prefeitura de Corumbá para dar continuidade à formação profissional de jovens corumbaenses, em situação de pobreza, agora ampliando a um número bem maior de pessoas na cidade. Sassida foi taxativo ao afirmar que "não esperava tudo isso" quando idealizou a Cidade Dom Bosco e que esta aliança representa a "amplitude" e que "nada acontece por acaso".

Sereno como sempre, Sassida elogiou o prefeito Ruiter Cunha, que sempre esteve ao seu lado, uma pessoa que "tem a voz salesiana, a expressão salesiana". Lembrou a época que se viu obrigado a "bater às portas", das viagens "em busca de recursos" para construção do projeto. "Hoje temos isso aqui, nada acontece por acaso. Todos nós somos missionários e, hoje, estamos vivendo um momento histórico".

Parceria

A solenidade aconteceu em um dos salões do antigo Centro Profissionalizante Dom Bosco e marcou o início de uma nova parceria entre o Município e a Missão Salesiana. Por meio do convênio, a Prefeitura passa a administrar a instituição, ampliando a área de atuação com novos cursos e abrindo espaços para capacitar pessoas beneficiadas pelo Programa Bolsa Família, participantes dos Centros de Referência de Assistência Social; pais de alunos das escolas públicas que estejam fora do mercado de trabalho; migrantes que permaneçam na cidade por tempo superior a 60 dias que estejam sendo atendidos por programas da Assistência Social; pessoas em situação de vulnerabilidade social que buscam qualificação profissional para inserção no mercado de trabalho; e adolescentes a partir de 16 anos e jovens carentes em situação de vulnerabilidade ou risco social.