Ruiter exalta importância de José Alencar na administração de Lula

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) lamentou profundamente o falecimento do ex-vice-presidente José de Alencar, na administração do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva. Alencar faleceu no início da tarde desta terça-feira (29), no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo (SP), vítima de câncer. Ruiter destacou a importância do político mineiro durante os oito anos em que Lula comandou o Brasil, tendo participado decisivamente das grandes transformações ocorridas no País entre os anos de 2003 e 2010.

"É um fato reconhecido que o Brasil é outro depois do governo Lula, com avanços em todas as áreas, da econômica à social e, principalmente, pelos tantos milhões de brasileiros que deixaram a pobreza e foram incluídos no mercado de consumo", afirmou Ruiter, prosseguindo: "Grande parte dessas conquistas teve a participação direta do ex-vice-presidente José Alencar, homem de grande sensibilidade social e política, que ajudou Lula a construir um pacto entre todas as classes sociais que permitiu as mudanças que ocorreram no Brasil ao longo dos últimos oito anos".

José de Alencar tinha 79 anos e, nos últimos 13 anos, lutou contra o câncer. Nesse período, foi submetido a 17 cirurgias, perdeu um rim, dois terços do estômago e partes dos intestinos delgado e grosso. O quadro clínico do empresário que ajudou a eleger Lula em 2002 e em 2006 piorou três dias antes do último Natal, quando foi internado com urgência após uma nova hemorragia abdominal provocada pelo tumor no intestino.

Os médicos contiveram o sangramento, mas não puderam retirar os tecidos comprometidos pela doença, impedindo o político mineiro de se despedir do cargo em Brasília e de participar da posse da presidente Dilma Rousseff. De dezembro até os primeiros meses de 2011, o ex-vice-presidente voltou a ser internado diversas vezes, sempre em situação muito grave. Cirurgias foram descartadas nas últimas internações devido ao estado delicado de sua saúde.

Biografia

Filho de um pequeno comerciante de um vilarejo mineiro, José Alencar Gomes da Silva começou a trabalhar cedo e deixou a família quando tinha 14 anos para empregar-se numa loja na sede do município de Muriaé (MG). Em 1947, atrás de um emprego melhor, mudou-se para Caratinga, cidade em que conheceu Mariza, com quem se casou. Aos 18 anos, foi emancipado pelo pai (na época, a maioridade civil ocorria aos 21 anos) e, com apoio financeiro de um irmão, abriu uma loja na cidade.

Hoje, a Coteminas S.A., controlada pela família de Alencar, é a maior empresa do setor têxtil do país e um dos mais importantes grupos econômicos do Brasil. Alencar causou surpresa, à esquerda e à direita, ao aceitar a posição de vice na vitoriosa chapa de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, na campanha de 2002. Quatros anos depois, foi reeleito vice-presidente. Ele era casado com Mariza Campos Gomes da Silva, pai de três filhos – Josué Christiano, Maria da Graça e Patrícia -, e avô de cinco netos.