Ruiter anuncia desapropriação de área no Cravo Vermelho III

A área particular invadida por famílias de sem teto há oito anos, no Cravo Vermelho III, será desapropriada pela Prefeitura de Corumbá que já projeta sua urbanização e construção de novas moradias para reassentar famílias de baixa renda da própria região. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (11) pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), durante a ação emergencial do Prefeito Presente para recuperar os estragos causados pelas chuvas intensas dos últimos dias na cidade.

O Cravo Vermelho foi um dos bairros mais afetados pelas chuvas, causando prejuízos aos moradores e deixando a Rua Sete de Setembro praticamente intransitável, assim como as transversais e alamedas existentes nos Cravos II e III. Os acessos ao Cravo I também foram prejudicados. Diante da situação, Ruiter determinou a realização da ação Prefeito Presente, para recuperação emergencial das ruas e alamedas, bem como implantação de drenagem para escoamento da água que, ainda esta manhã, corria com força em vários pontos no Cravo I, em direção ao Cravo II.

A ação foi coordenada pelo próprio prefeito Ruiter Cunha que, além de anunciar investimentos de R$ 2 milhões para obras de drenagem e pavimentação asfáltica na região (está prevista também pavimentação em lajotas sextavadas por meio do Programa Se Essa Rua Fosse Minha), informou aos moradores a decisão de desapropriar duas quadras na região do Cravo III. O processo já foi desencadeado e no local o prefeito projeta obras de infraestrutura, principalmente drenagem. Após estes serviços, o Município planeja construir 160 novas moradias, possivelmente pelo Programa Minha Casa, Minha Vida, em parceria com o Governo Federal, para atender a comunidade local.

O prefeito lembra que 171 famílias já deixaram o Cravo III e foram reassentadas no conjunto Ana de Fátima Brites Moreira, o PAC – Casa Nova, com 800 casas, construídas em parceria com o Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento. No entanto, existem outras famílias que não aceitaram deixar o local e Ruiter informou que, a partir da desapropriação, elas receberão a titulação dos terrenos, mas passarão residir em moradias dignas, dotadas de infraestrutura.

Solução

Para os moradores que preferiram ficar no Cravo Vermelho III, o anúncio feito pelo prefeito Ruiter Cunha, representa solução para o problema. Edite da Silva, 67 anos, dona de casa, afirmou que era a notícia que eles esperavam. Disse que não gostaria de deixar o conjunto e com a decisão do prefeito, continuará no local. "Vai resolver para todos nós. Seremos donos de nossas casas", comentou, enquanto transitava pela Rua Maranhão, já sem o barro dos últimos dias, após início da recuperação das ruas e alamedas pelas equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos.

Quem também gostou da notícia foi Cristiane Paiva Prates, 23 anos, moradora no Cravo III há seis meses. "Era o que a gente queria. Vai ser muito bom para todos nós que vamos ter nossas casas, sem precisar mais pagar aluguel", comemorou.