Prefeitura vai cadastrar pessoas em situação de rua em Corumbá

Pessoas que se encontram em situação de rua, os conhecidos ‘moradores de rua', serão cadastradas pela Prefeitura de Corumbá. O levantamento vai auxiliar o Município a formular políticas específicas para essa população, além de promover o acesso aos programas sociais. A informação é do secretário de Assistência Social e Cidadania, Haroldo Ribeiro Cavassa, pasta responsável pelo projeto desenvolvido em parceria com o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS) e o Albergue da Fraternidade José Lins.

O cadastramento será realizado no período de 23 de março a 25 de abril e as equipes já estão sendo formadas pela Gerência de Políticas de Assistência Social, visando treinamento que acontece na próxima segunda-feira, a cargo do CREAS e da própria secretaria. A intenção, conforme o secretario, é concluir o relatório até o dia 29 de abril, para posterior inclusão dessas pessoas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

A gerente de Programas e Projetos Sociais da secretaria, professora Adelma Galeano, está coordenando o projeto, idealizado para atender um "segmento formado por uma população heterogenia, com diferente história de vida, tendo em comum apenas a extrema e absoluta pobreza". Ela observa ainda que são "pessoas fragilizadas e marginalizadas, que fazem das vias públicas o seu referencial de moradia. A maioria é formada por imigrantes que, muitas vezes, procuram sobreviver por meio de atividades informais".

O trabalho será desenvolvido em etapas. O primeiro passo será a abordagem social que vai permitir a aproximação, escuta e diálogo com estas pessoas, condições essenciais para assegurar o atendimento e o acompanhamento social dessa população em situação de rua, para construção de vínculos interpessoais e familiares que favoreçam a reinserção social e comunitária e, consequentemente a saída das ruas. O secretário Haroldo Cavassa ressalta inclusive que, a partir desse cadastramento, será possível inclusive, inserir estas pessoas em programas sociais, inclusive de capacitação profissional, no Centro de Inclusão Produtiva Missão Salesiana de Dom Bosco, que a Prefeitura acaba de assumir.

Para atingir os objetivos propostos o projeto contará com a participação de uma equipe técnica formada por profissionais que atuam na própria Secretaria de Assistência Social e Cidadania, do Centro de Referência Especializado de Assistência Social e estagiários dos cursos de Serviço Social e Pedagogia. Adelma explica que o instrumento utilizado para coleta de dados será um questionário enviado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, por meio de uma abordagem direta à pessoa em situação de rua, visando a aplicação do questionário.