Prefeitura faz diagnóstico dos estragos causados pelas chuvas

A Prefeitura de Corumbá já está concluindo levantamento dos estragos causados pelas últimas chuvas e também pela má restauração do pavimento dos trechos que receberam obras de esgotamento sanitário, para buscar recursos necessários à execução de um grande projeto de recuperação das ruas da cidade. O trabalho está sendo realizado pela Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos, atendendo uma orientação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), após constatar in loco, a situação em que se encontram as vias públicas da área urbana do Município.

O diagnóstico, solicitado pelo prefeito, vai mostrar a real situação das vias urbanas e será utilizado para elaboração de um projeto técnico, inclusive com valores, que vai permitir alocação de recursos junto aos governos federal e estadual, para recuperação definitiva do pavimento asfáltico da cidade, seja por meio de operação tapa-buraco ou mesmo repavimentação dos trechos, conforme os laudos técnicos. Apresentará também a situação do pavimento de todo o trecho por onde passou a rede de esgoto, cuja recuperação foi reprovada pela fiscalização da Prfefeitura e que será entregue ao governador André Puccinelli (PMDB)

"Já estamos finalizando o levantamento que irá embasar este projeto necessário para buscar recursos que serão aplicados na recuperação das vias públicas. O importante é que a Prefeitura não está parada. Ao mesmo tempo em que elaboramos este diagnóstico, nossas equipes realizam serviços emergenciais para dar condições de trafegabilidade, principalmente em ruas de grande fluxo", observou o secretário de Infraestrutura, engenheiro Ricardo Ametlla.

Ela lembrou que a orientação do prefeito é realizar serviços emergenciais para dar mínima e rápida condição de trafego e menos desconforto aos motoristas. "É o que estamos fazendo. A intervenção não acontece somente em ruas danificadas pelas chuvas e que estavam com pavimento já desgastado pelo tempo. As vias que receberam obras de esgotamento sanitário, cuja restauração do pavimento não foi adequada e, com as chuvas, acabaram destruídas, também serão recuperadas de forma emergencial".

A determinação do prefeito é realizar esta recuperação rápida, para dar mínimas condições de tráfego e menos desconforto aos motoristas, para em um segundo momento, a partir da viabilização de recursos junto aos governos federal e estadual, executar obras de restauração do pavimento não só das vias danificadas pelas chuvas, mas também daquelas que receberam rede de esgoto sanitário, cuja restauração do pavimento foi reprovada pela fiscalização do Município.

"Vamos fazer esta recuperação emergencial inclusive das ruas atendidas pelo esgoto e que estão causando transtornos à população com recursos próprios, notificar a Sanesul e cobrar pelos serviços realizados", ressaltou o secretário para, em seguida, lembrar que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, disponibiliza recursos dentro do próprio projeto, para restauração do asfalto de ruas que sofrem intervenções, que seja de rede de esgoto sanitário, como também de galerias de águas pluviais.

Grande parte da recuperação do pavimento por onde passou a rede de esgoto, foi reprovada pelos engenheiros do setor de fiscalização da Prefeitura. O prefeito Ruiter Cunha já salientou que não vai mais esperar que a Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul determine as empreiteiras responsáveis pelas obras, para recuperar o pavimento, e que o Município já discutiu os rumos que serão tomados em relação às empresas que estão ‘colaborando' para danificar as ruas da cidade. "Vamos realizar os serviços e tomar os caminhos, tomara que não seja necessário, judicial para se recuperar o que o Município vai aplicar para recuperar os danos causados por estas obras", acentuou.