Integração: Brasil e Bolívia prometem reativar Comitê de Fronteira

O ministro da Justiça do Brasil, José Eduardo Cardozo, e o ministro do Interior da Bolívia, Sacha Llorenti, anunciaram a reativação do Comitê de Fronteira Corumbá/Puerto Suarez. A medida é uma forma de fortalecer a integração dos dois países, principalmente no que se refere ao combate ao crime organizado. "Nossa visita à Bolívia tem um objetivo muito claro: buscar uma integração ainda maior entre as atividades de repressão ao crime organizado e ao narcotráfico. Nós já temos uma integração muito boa, mas agora queremos dar um salto de qualidade, ir além", afirmou o ministro brasileiro nesta terça-feira (29), durante visita à cidade boliviana de Puerto Suarez.

No início da noite, os ministros se reuniram com autoridades políticas, civis e militares da fronteira para debater os termos de um termo de aliança que deve ser assinado nesta quarta-feira em La Paz, capital da Bolívia. "É um tratado de cooperação operacional entre o Brasil e a Bolívia. A ideia é que possamos justamente fortalecer esta integração com colaboração tecnológica. Por exemplo, vamos utilizar na região o VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado). Em conjunto com as Forças Bolivianas estaremos trocando experiências e ainda colocando à disposição desse trabalho tecnologia como o próprio Laboratório de Lavagem de Dinheiro para detectar organizações criminosas", continuou Cardozo.

De acordo com o ministro, outros países também devem fazer parte deste processo de fortalecimento fronteiriço. "Este encontro com a Bolívia é um primeiro passo, mas já acertei com o ministro do Interior da Bolívia uma reunião para breve com o Peru. A ideia é fazer uma reunião envolvendo os três países e, a partir daí, outras reuniões sucessivas para que possamos ter uma integração efetivamente de toda a região sul da América na linha de proteção da fronteira. Acho que avançamos bastante no governo anterior, mas tenho certeza e convicção que avançaremos ainda mais", afirmou.

Para Sacha Llorenti, o encontro com os representantes municipais foi um grande avanço na consolidação do tratado de cooperação. "Tivemos uma reunião muito positiva com autoridades bolivianas e brasileiras da região e cremos que é oportuno informar que, como produto desta reunião, estamos solícitos para fazer um relançamento do trabalho dos comitês de fronteira, que primam pelo tema da segurança, mas também com muitos outros que têm a ver com o desenvolvimento das zonas fronteiriças que compartilham Bolívia e Brasil", disse.

"Reitero que uma das áreas prioritárias deste Comitê de Fronteira trata da segurança, do combate ao crime organizado, seja este o narcotráfico, o trafico de armas, tráficos de pessoas, de contrabando ou qualquer outra forma de violação de nossas leis. Já temos exemplos muito concretos de trabalhos coordenados entre os dois países e trabalhando juntos estamos muito mais preparados para combater a delinqüência", concluiu o Ministro da Bolívia.

Os prefeitos de Corumbá, Ruiter Cunha de Oliveira, e de Ladário, José Antônio Assad e Faria (ambos do PT); o Secretário de Justiça e Segurança Pública do Estado, Wantuir Jacini; o superintendente da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, José Rita Martins Lara; o superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Estado, Valter Favaro; o comandante do 6º Distrito Naval, Domingos Sávio Almeida Nogueira; e o comandante da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira, Álvaro Gonçalves Wanderlei participaram da reunião, assim como os delegados da Polícia Civil e Federal e o comandante da Polícia Militar de Corumbá.