Esgoto: após sinalização do Estado, Ruiter suspende ação judicial

O prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) decidiu, na tarde desta terça-feira (22), suspender a ação judicial que a Prefeitura de Corumbá preparava contra a Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul), em que cobrava a recuperação da pavimentação asfáltica das ruas que receberam obras da rede de esgotamento sanitário e que se encontram em más condições de tráfego. A posição do chefe do Executivo corumbaense foi tomada após o secretário estadual de Obras Públicas e de Transportes, Wilson Cabral Tavares, ter tomado conhecimento da real situação e orientado a Sanesul a exigir das empresas responsáveis pelos serviços a restauração necessária das vias.

Nesta terça-feira, a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos iniciaria os serviços de recuperação das ruas, enquanto a Procuradoria Geral do Município (PGM) cuidaria das medidas judiciais cabíveis para cobrar da empresa estadual os gastos com os reparos de sua responsabilidade. Diante das últimas informações, Ruiter orientou sua equipe a manter apenas os serviços emergenciais de recuperação das vias públicas, danificadas pelas chuvas de fevereiro e março, que são de responsabilidade do Município.

Neste sentido, o prefeito também viaja a Brasília (DF) nesta quinta-feira (24), onde tem agendas em órgãos federais. Com apoio de parlamentares da bancada sul-mato-grossense, ele buscará aprovação de projetos para a cidade, sendo um para recuperação do pavimento e um outro para implantação de uma grande obra na parte alta, para acabar com os problemas de inundações em épocas de chuvas. Parte já está em implantação, que são as galerias de águas pluviais e as drenagens, seguidas de asfalto. Para solucionar de vez a situação, ele busca mais recursos para a conclusão do projeto.