Prefeitura retoma programa Compra Direta do Produtor nesta terça

A Prefeitura de Corumbá retoma nesta terça-feira (8) o programa Compra Direta do Produtor, iniciativa desenvolvida em parceria com o Governo Federal, que beneficia o pequeno produtor rural e, ao mesmo tempo, instituições assistenciais da cidade. Para este ano, a previsão de investimentos é de R$ 1 milhão, recursos repassados diretamente pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, responsável pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) na modalidade Compra Direta Local com Doação Simultânea, uma das ações do Fome Zero.

O termo para prorrogação do convênio foi assinado no fim de 2010 pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), com validade até 31 de dezembro de 2011. Em Corumbá, o programa é desenvolvido pela Fundação de Meio Ambiente e Desenvolvimento Agrário. Por meio dele, as entidades assistenciais cadastradas recebem gratuitamente os mais variados gêneros alimentícios, um reforço na alimentação das pessoas atendidas entidades, inclusive alunos das escolas e creches da Rede Municipal de Ensino (Reme).

"Estamos retomando o programa nesta terça-feira, mantendo a mesma estrutura montada no ano passado" explicou Juraci Aparecido Alves, gerente de Desenvolvimento Agrário do órgão. Conforme ele, a Prefeitura vai continuar trabalhando com os 300 produtores rurais cadastrados em 2010. Durante o ano, cada um poderá vender até R$ 4,5 mil ao Município. O valor pago pela produção é igual ao praticado no comércio local. Após levantamento em três estabelecimentos, é feita a média e o resultado é o valor atribuído ao produto.

Juraci explica que todo produtor cadastrado compromete-se a continuar atendendo o comércio. "A Prefeitura compra parte da produção. Todos são incentivados a continuar entregando parte do que planta aos supermercados, sacolões e feiras livres", observou. De agosto a dezembro de 2010, o Compra Direta atendeu 79 produtores rurais dos 300 cadastrados, que fizeram a entrega de seus produtos diretamente na Central de Compras, onde funciona a Pastoral da Terra. Toda a produção foi entregue gratuitamente a 11 entidades assistenciais conveniadas ao Conselho Municipal de Assistência Social, além das creches e escolas mantidas pelo Município.

Neste ano, serão 18 entidades assistenciais atendidas pelo Compra Direta, além das escolas e creches. "A nossa previsão é assegurar cerca de 15 mil refeições por dia", afirma o gerente, ressaltando que a compra e a distribuição ocorrerão sempre às terças, quartas e quintas-feiras. Parte da produção será entregue ao Hospital de Caridade, Cripam, Cidade Dom Bosco, Asilo São José, Aclaud, Afragel, Mãos Amigas, Santa Tereza, Geniquinho, Peniel, Casa de Acolhimento Laura Pinheiro Martins, Abrigo Adiles de Figueiredo Ribeiro, Albergue da Fraternidade José Lins, Centro de Convivência dos Idosos e aos quatro Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

"É um reforço para uma alimentação mais saudável para crianças, adolescentes, idosos e pessoas necessitadas, assistidas por estas instituições", comenta Juraci, lembrando que a Prefeitura entra com uma contrapartida para compra de gêneros alimentícios variados como cebolinha, salsa, coentro, alface, rúcula, couve, cenoura, abobrinha, abóbora, moranga, tomate, mandioca, milho, feijão, laranja, melão, melancia, entre outros.