Obra física do Centro de Convenções já está em fase de conclusão

Em fase de conclusão, o Centro de Convenções do Pantanal Miguel Gómez é a aposta do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) para consolidar Corumbá como um polo do turismo de eventos em Mato Grosso do Sul. A obra física do bloco dois e o estacionamento estão na fase final e a Prefeitura Municipal está captando recursos para a compra de equipamentos do novo auditório, que terá capacidade para 750 pessoas. Nesta etapa, os investimentos somam cerca de R$ 3 milhões, sendo R$ 1,7 milhão do Município e R$ 1,3 milhão do Governo Federal, por meio de emenda do senador Delcídio do Amaral.

As obras já estão na área interna do grande auditório e demais dependências do bloco dois. "A parte externa já está concluída. Hoje, os serviços se resumem à parte interna do auditório, palco e demais dependências", explicou o secretário de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos, Ricardo Campos Ametlla. O empreendimento conta com uma área de 2,6 mil metros quadrados, distribuídos em um palco de 152 metros quadrados para dança, shows e teatro, com sistema de acústica e tradução simultânea, além de quatro camarins, 10 banheiros, sala de imprensa, sala vip, sala de ensaios, salas de tradução, depósito, cabines de som e iluminação.

Também está em fase de conclusão o segundo estacionamento, que terá capacidade para 120 veículos de passeio e 10 ônibus. Na obra, estão sendo investidos R$ 1.183.889,81. Desse total, R$ 975 mil vêm de repasse do Governo Federal e R$ 208.889,81 são recursos próprios do Município. Esta é a última etapa da obra física do Centro de Convenções, que terá potencial para atrair um novo perfil de visitante à cidade, que é quem participa de eventos e convenções, consolidando o chamado turismo de negócios.

O Centro de Convenções começou a ser construído em 2006. Parte da obra aproveitou o prédio do armazém da extinta Portobras, onde já funcionaram agências de turismo e a Colônia dos Pescadores. As duas primeiras etapas incluíram a recuperação do prédio do armazém, a construção e urbanização da área externa (num total de 4,4 mil metros quadrados) e a implantação de estacionamento. O primeiro bloco foi inaugurado em 2009, dotado de um auditório com 160 lugares, seis salas de reuniões, espaços para cafeteria, choperia e restaurante, integrando a nova e moderna estrutura do Porto Geral e se tornando referência em eventos na região pantaneira.

O investimento total chega a R$ 8 milhões, 50% oriundos do Governo Federal e outros 50% do Município. Com a conclusão de todo o complexo, Corumbá potencializa sua vocação turística, abrindo espaço para o turismo de negócios. Com projeto do arquiteto corumbaense Carlos Lucas Mali e localizado às margens do Rio Paraguai, com uma vista privilegiada da paisagem pantaneira, o Centro de Convenções está incluído no Programa Turismo Brasil, do Ministério do Turismo.