Prefeitura investe em obras e leva progresso para Popular Velha

Parque Urbano Zumbi dos Palmares, Campus Corumbá do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, galeria e drenagem de água pluvial, além de asfalto; estas obras estão transformando a Popular Velha, bairro localizado próximo ao centro da cidade, que vão garantir progresso e muito mais conforto para a comunidade local. Os serviços estão em pleno andamento e fazem parte de um amplo projeto idealizado pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), executados em parceria com o Governo Federal, com apoio da bancada sul-mato-grossense em Brasília.

O Parque Zumbi dos Palmares integra a primeira etapa do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Quando concluído, vai oferecer à comunidade local e de outras regiões, uma grande área verde, dotada de equipamentos importantes, inclusive para a prática do esporte. Está localizado na rua Pedro de Medeiros, ao lado da futura sede do Campus Corumbá do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, também em fase de execução. O terreno foi cedido pela Prefeitura e a edificação do prédio tem apoio do deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT).

Ainda na região, por meio do PAC, a Prefeitura está implantando uma grande galeria de água pluvial que vai permitir a interligação da já existente no local e que corta todo o bairro Cristo Redentor. Com sua conclusão, toda a água captada irá diretamente para o rio Paraguai. A obra faz parte do projeto Saneamento Integrado II, que beneficia também o centro. Estão sendo aplicados R$ 5,1 milhões (R$ 4,3 milhões do PAC e R$ 765 mil contrapartida da Prefeitura), num total de 800 metros de galerias de águas pluviais, além da pavimentação asfáltica de
10 quadras.

Será esta galeria que receberá toda a água das redes de drenagens que a Prefeitura está executando no bairro da Popular Velha. Os serviços estão concentrados nas ruas transversais, entre a Teodomiro Serra e a Pedro de Medeiros. Segundo o secretário de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos da Prefeitura, engenheiro Ricardo Ametlla, a drenagem é primordial para a continuidade das obras de pavimentação asfáltica no bairro.

A drenagem está sendo executada com recursos do PAC e integra o
Saneamento Integrado I, com aplicação de R$ 23 milhões, R$ 19,6 do Governo Federal e R$ 3,4 milhões do município. Além da Popular Velha, foram atendidos também o Cristo Redentor, Popular Nova, Nossa Senhora de Fátima e o Aeroporto. São obras consideradas fundamentais pelo prefeito Ruiter Cunha para acabar com problemas de inundações que já causaram enormes prejuízos à população, principalmente na parte alta da cidade. Nos últimos anos, a Prefeitura já implantou 17 quilômetros de drenagem na cidade.

Ametlla esclarece que, com a drenagem, a Prefeitura dará sequência às obras de pavimentação asfáltica da Popular Velha, que está sendo executada em parceria com o Governo Federal, via Ministério da Integração Nacional. Este pacote atendeu também os bairros Aeroporto, Guanã e Guatós. Somente no bairro, o pavimento vai cobrir a extensão de sete quadras pelas ruas Pedro de Medeiros, João Afonso e transversais, todas interligadas à Theodomiro Serra, considerada a principal via do bairro. Os serviços foram iniciados pela Rua João Afonso e a previsão da prefeitura é fechar todo o bairro com pavimentação asfáltica.

Para se ter uma idéia, nos últimos seis anos, a administração do prefeito Ruiter Cunha pavimentou mais de 300 mil metros quadrados de vias públicas em Corumbá, beneficiando moradores do conjunto Previsul e dos bairros Centro América, Cristo Redentor, Popular Nova, Nossa Senhora de Fátima, Maria Leite, Aeroporto, Guanã, Guatós, Nova Corumbá, Jardim dos Estados, Guarani, Universitário e Popular Velha,
todas acompanhadas de drenagem.

População comemora

"A Popular Velha foi o bairro que menos recebeu benefícios nestes anos. Moro aqui há 26 anos e, neste período, houve um crescimento do outro lado da cidade, na região da Nova Corumbá, aqui parou. Foram 26 anos de agonia", desabafou Ernandes Avaglia, 56 anos, morador na rua Ladário, entre a Teodomiro Serra e Pedro de Medeiros. Enquanto observava maquinários e homens trabalhando na implantação da rede de drenagem, ele previa progresso para a região.

O morador lembrou 1992 quando a cidade sofreu uma grande inundação. Para chegar em casa, disse que teve que enfrentar água na altura do peito. Agora demonstra confiança. "A nossa região vai valorizar muito", observava, para lembrar que a galeria, drenagem, asfalto, parque urbano e o campus do Instituto Federal, vão mudar de forma radical, o dia-a-dia do morador da Popular Velha.