Corumbá vai receber R$ 200 mil para o enfrentamento ao crack

Corumbá integra a lista das cidades brasileiras a receber do Governo Federal, através do Ministério da Saúde, recursos para o combate ao consumo de crack. A portaria, assinada pelo então Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, prevê a destinação de R$200 mil ao município pantaneiro e deve ser aplicado em ações de qualificação da Rede de Atenção Integral em Álcool e Drogas, dentro do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack. O documento foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) no dia 30 de dezembro.

Segundo a portaria 4252, de 29 de dezembro de 2010, a medida visa destinar recursos para implantação emergencial de ações para a prevenção e combate, por meio do Programa de Qualificação dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). No caso de Corumbá, o montante será destinado ao CAPS ad, que trabalha na reabilitação de dependentes químicos da região.

De acordo com a coordenadora da unidade, Silvia Araújo Freire, o recurso vai viabilizar a ampliação do horário de atendimento no CAPS ad. "Passaremos a atender 24 horas por dia. Teremos à disposição, leitos para desintoxicação e toda uma estrutura para estender nossa atuação", afirmou. Atualmente o local trabalha em regime laboratorial. "Para a implantação do novo horário de atendimento, serão aplicados R$100 mil. O restante será utilizado em cursos de qualificação", complementou Silvia.

Entre as capacitações previstas pela portaria estão a realização de oficinas de atualização sobre crack e outras drogas para médicos atuantes no Programa Saúde da Família (PSF) e no Núcleo de Assistência à Saúde da Família (NASF); atenção integral aos usuários de crack e outras drogas para profissionais atuantes nos Hospitais Gerais; agentes comunitários de saúde e redutores de danos; agentes sociais que atuam nos consultórios de rua;  além de oficina de atualização em projeto terapêutico e reinserção social de usuários para profissionais das redes SUS e SUAS; e oficina de acolhimento e formação para familiares de usuários de álcool e outras drogas.

Corumbá foi escolhida para integrar os 32 municípios por estar em uma faixa fronteiriça e possuir níveis críticos de dependentes da droga. Ao todo, o pacote prevê recursos total de R$ 7,2 milhões disponibilizados municípios, estados e ao Distrito Federal. Em Mato Grosso do Sul, além de Corumbá, o município de Ponta Porã também integra a lista.