Veículo vai auxiliar no combate à raiva na fronteira Brasil-Bolívia

As ações realizadas pelo setor de Vigilância em Saúde da Prefeitura Municipal em Corumbá e nas cidades da província boliviana de German Busch agora contam com um importante reforço. Para auxiliar a erradicação da raiva na faixa fronteiriça da região, a Secretaria Executiva de Saúde, ligada à Secretaria Municipal de Ações Sociais, recebeu das mãos do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) um veículo Fiat Uno zero quilômetro. A solenidade de entrega ocorreu na manhã desta terça-feira (14), no pátio do Paço Municipal.

O veículo foi adquirido graças ao resultado do trabalho realizado pelas equipes do setor, visando a imunização de cães e gatos contra a raiva nas cidades bolivianas. A ação integrada entre os dois países rendeu uma premiação na 9ª edição da Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças (EXPOEPI), realizada pela Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde. O Programa de Vigilância, Prevenção e Controle da Raiva concorreu com trabalhos implantados em todo o país e faturou o primeiro-lugar. A equipe foi contemplada com R$ 30 mil, utilizados na compra do veículo e de equipamentos.

"O nosso trabalho de Vigilância em Saúde visualiza a região de fronteira como um território único, por isso realizamos ações de forma articulada, visando erradicar o vírus da raiva. Em 2006, as ações de vigilância da raiva na fronteira foram fortalecidas após a criação de um Comitê de Saúde Binacional com a participação dos dois países e contando com o apoio da Organização Pan-Americana de Saúde. Nosso trabalho tornou-se exemplo para outros países da América do Sul (Bolívia, Argentina, Peru e Chile)", explicou a gerente de Vigilância em Saúde da Prefeitura, Viviane Ametlla. Conforme ela, há dois anos não são detectados casos de raiva animal em Corumbá.

A chave do veículo foi entregue pelo prefeito Ruiter aos secretários Maria Antonieta Santos Sabatel (Ações Sociais) e Lauther da Silva Serra (Executiva de Saúde). O carro será utilizado nas ações do programa contra a raiva envolvendo os dois países. Segundo Lauther, os trabalhos envolvendo as cidades fronteiriças devem continuar também para o combate a outras endemias. "Estamos adiantados na criação de um comitê binacional sobre a dengue e leishmaniose, além de outros agravos que temos na fronteira", comentou.

Representando o povo boliviano, o cônsul Juan Carlos Mérida ressaltou a parceria entre o Poder Público municipal em diversos temas relacionados aos interesses da população dos dois países. "Agradecemos profundamente a administração do prefeito Ruiter, pois estamos trabalhando há um ano e seis meses na solução de diversos temas relacionados aos dois países. O Comitê de Saúde Binacional tem um grande êxito no lado boliviano, especialmente em Porto Soarez e Quijarro", frisou.

"Não fosse o esforço conjunto, com certeza não atingiríamos este resultado. Este prêmio é muito importante para nós, mas ele vai muito além, ao promover a reflexão na comunidade corumbaense, ladarense e do Pantanal de que as ações conjuntas entre Brasil e Bolívia são fundamentais. Temos que intensificar cada vez mais as parcerias em várias ações", ressaltou o prefeito corumbaense, destacando o programa de prevenção à raiva que foi premiado a nível nacional. "Se nós estivermos empenhados em todos os problemas fronteiriços, teremos uma região muito melhor" completou.

Os resultados do programa foram apresentados também durante reunião da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial de Saúde (OPAS-OMS/Brasil), em La Paz, na Bolívia, com aprovação de representantes dos ministérios da Saúde dos quatro países envolvidos, servindo de referência ao Projeto CTP Eliminação da Raiva Humana transmitida pelo Animal na Argentina, Bolívia, Brasil e Peru 2010 – 2012.

EXPOEPI

A Mostra Nacional de Experiências Bem-Sucedidas em Epidemiologia, Prevenção e Controle de Doenças (EXPOEPI) teve como objetivo principal divulgar ações que demonstrassem a integração entre as diversas subáreas da Vigilância em Saúde, assim como as articulações intra e intersetoriais para o alcance do impacto epidemiológico. Todos os temas do evento procuraram focalizar experiências que apresentassem capacidade de organizar a vigilância de forma integrada, destacando os processos de gestão com esse propósito.