Se Liga e Acelera cumprem objetivos e transformam realidades

A Escola Municipal José de Souza Damy, no bairro Cristo Redentor, foi uma das 15 unidades da Rede Municipal de Ensino (Reme) que finalizaram, nesta quinta-feira (9), os programas Se Liga e Acelera Brasil, ambos frutos de parceria entre a Prefeitura de Corumbá e o Instituto Ayrton Senna. Na manhã de hoje, cerca de 20 alunos da instituição participaram da confraternização do Se Liga, juntamente com professores e a direção, prontos para avançar ao Acelera Brasil, que vai posicioná-los nas séries que deveriam estar cursando, não fossem anos de repetência.

O Se Liga está mudando radicalmente a vida de cerca de 300 crianças que, até pouco tempo atrás, não sabiam ler nem escrever. O resultado é tão satisfatório que levou a Secretaria Executiva de Educação a buscar a manutenção desta importante ferramenta por mais dois anos, alcançando os anos letivos de 2011 e 2012. O secretário Hélio de Lima, está confiante em um grande salto no nível de ensino nas séries iniciais com a continuidade do programa e, consequentemente, no melhor aproveitamento no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

No primeiro ano de desenvolvimento dos programas Se Liga e Acelera Brasil em Corumbá, os resultados já são considerados muito positivos. Na Reme, crianças que frequentam as primeiras séries do Ensino Fundamental comemoram e vislumbram um futuro promissor depois que passaram a integrar os programas. Algumas professoras, que pensaram até em se aposentar, após um início tumultuado e cheio de angustia, sentem-se gratificadas pelo sucesso alcançado. Tudo por estar sentindo a importância que têm a iniciativa na vida dos pequenos estudantes.

As duas iniciativas mudaram radicalmente a vida de quem participa deles, incluindo os familiares dos alunos, antes rebeldes ou inibidos, mas que, após conquistarem o dom da leitura e da escrita, se transformaram. "O comportamento deles é muito melhor, elogiado inclusive na escola", testemunha a professora Maria da Graça Antunes Céspedes, que aos 62 anos, deixou de lado a aposentadoria, para continuar mantendo uma relação de afeto e carinho com as crianças.