Produtos de origem animal apreendidos são incinerados na cidade

A Vigilância Sanitária de Corumbá incinerou, na manhã desta terça-feira, mais de uma tonelada de gêneros alimentícios de origem animal, apreendidos quando estavam sendo entregues em estabelecimentos comerciais da cidade. Toda a mercadoria estava armazenada de maneira incorreta, em caminhões frigoríficos, infringindo as normas vigentes no País. A apreensão ocorreu desde a semana passada e foi uma ação conjunta das equipes da Vigilância Sanitária, ligada à Secretaria Executiva de Saúde Pública, Procon Municipal, Ministério Público Estadual (MPE) e Procuradoria Geral da República (PGR).

O chefe da Vigilância Sanitária, Hélvio de Barros Junqueira, explicou que a fiscalização faz parte de uma ação desenvolvida em parceria com as demais instituições, iniciada com visitas ao comércio local, entre eles, supermercados. Ele adiantou que os estabelecimentos estão se adequando às normas, mantendo os produtos de origem animal armazenados em locais apropriados.

"O problema está sendo justamente na entrega desses produtos. Detectamos que as condições de armazenamento não são adequadas, fora da temperatura ideal. Ontem (segunda-feira), por exemplo, fizemos uma apreensão de iogurte, peito de frango e linguiça, que já não estavam mais em condições de consumo. O iogurte tem que estar em um local com temperatura até 10 graus. O frango tem que estar congelado. Observamos que o termoking (aparelho de refrigeração) estava quebrado e a temperatura no interior estava há 17 graus. Tudo foi apreendido", explicou Hélvio.

Hoje, conforme o chefe do órgão municipal, o maior problema está justamente relacionado aos caminhões que transportam estes produtos. Todo o material é encaminhado ao almoxarifado da Secretaria de Saúde e armazenado em uma câmara frigorífica, aguardando os trâmites legais, antes da incineração. "Fazemos a apreensão. O responsável recebe o auto de infração e tem um prazo para recorrer, antes que seja dado destino final ao produto", enfatizou.

Orientação

Todos os produtos incinerados (o iogurte foi destinado ao lixão municipal) foram resultantes de três apreensões desde a última quinta-feira (2). Iogurte, frango e linguiça, apreendidos na segunda-feira já tiveram destino final, pelo fato de que estavam deteriorados e com forte odor. Hélvio alerta o consumidor: "Quando se dirigir ao supermercado, deixe para comprar frios por último, já no fim das compras. Além disso, observe se o local onde está armazenado possui um termômetro, bem como a data de vencimento do produto. O consumidor é um fiscal da vigilância e deve denunciar irregularidades pelo telefone 3231-0178".