Lideranças e autoridades destacam esforço e qualidade das casas

Uma das principais líderes do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM) em Corumbá, Júlia Gonzalez representou os moradores contemplados, na noite desta quarta-feira (22), com as primeiras 272 unidades do PAC-Casa Nova, entregues pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT). "Estávamos há 10 anos em acampamentos e lutamos muito, sempre buscando uma solução. Mas nosso dia chegou", comemorou Júlia, para quem a criação do Ministério das Cidades foi determinante para a mobilização popular por habitação digna. "Neste momento tão marcante de despedida do presidente Lula, o MNLM vem com muito orgulho agradecer ao prefeito Ruiter pelo que foi feito".

Quem também elogiou a atuação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, principalmente em virtude do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foi o deputado estadual Paulo Duarte (PT). "Estar aqui hoje é, para mim, uma grande honra e satisfação. Olhando para trás, vendo todo o projeto político que foi montado para nossa cidade crescer e se desenvolver, vemos que estamos no caminho certo", comentou, reforçando: "Nossa Corumbá teve um grande apoio do Governo Federal, na gestão do presidente Lula, e com certeza vai continuar recebendo apoio da presidenta Dilma Rousseff".

O parlamentar também lembrou dos ministeriáveis Paulo Bernardo (Comunicações) e Alexandre Padilha (Saúde). Segundo ele, são pessoas que têm uma "profunda relação de carinho com a cidade, com o Pantanal". Das 272 unidades que começaram a ser entregues, 50 foram destinadas a pessoas até então residentes em áreas de risco e 222 em áreas irregulares, como o antigo prédio da Alfândega. Um estudo minucioso foi realizado na região ao longo dos últimos três anos para identificar estes moradores.

"A Prefeitura Municipal foi até cada uma dessas famílias, fazendo um mapeamento detalhado da situação de cada um", explicou a assistente social Luciane Andreatta, coordenadora social do PAC. No conjunto que recebeu o nome de Ana de Fátima Brites Moreira, os novos habitantes terão a mesma vizinhança das antigas moradias. "Na divisão das casas, prevaleceu o laço de convivência. Eles vão continuar vivendo aqui com as mesmas pessoas com quem conviviam lá", afirmou.

De acordo com o secretário executivo de Habitação e Regularização Fundiária, Luiz Mário Preza Romão, outras 400 unidades do PAC-Casa Nova estão quase prontas para serem entregues. "Estamos fazendo o agendamento com a Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul) para que seja feita a ligação das redes de água e esgoto", explicou, lembrando que os contemplados desta primeira etapa estarão todos reassentados no novo residencial até o dia 29 dezembro.

Padrão Corumbá

Além das chaves, os moradores do conjunto Ana de Fátima Brites Moreira receberam um projeto de expansão do imóvel. "Se no futuro o munícipe quiser ampliar sua residência, com mais um quarto, uma sala maior ou algo do gênero, ele já terá o projeto para isso", salientou o secretário de Gestão Governamental, Cássio Augusto da Costa Marques. Ele explicou que este padrão foi possível graças à contrapartida da Prefeitura.

"Cada um destes imóveis tem um teto orçamentário estipulado pelo Ministério das Cidades. Para atingir este modelo que foi construído aqui, o Município teve que complementar com aproximadamente 40% do valor total de cada unidade", comentou Cássio. "Trabalhamos com um conceito moderno de urbanização. São 72 casas por quadra, e a cada quatro delas, existente uma praça de convivência. Além disso, tem os demais equipamentos urbanos que estão sendo construídos aqui", completou, referindo-se à praça de esporte e lazer, às unidades de saúde e assistência social, entre outros.