Feira da Saúde marca ações do Dia Mundial de Luta contra a Aids

O Dia Mundial de Luta contra a Aids foi marcado com uma Feira de Saúde na Praça da Independência, em Corumbá. O evento aconteceu na parte da manhã, com as presenças de autoridades ligadas à Prefeitura Municipal, bem como estudantes e servidores do setor de saúde pública. A data foi lembrada também com uma blitz educativa na rua Frei Mariano com a 13 de Junho, com distribuição de panfletos educativos e preservativos. Agentes de Trânsito e Policiais militares também participaram da ação.

A feira e a blitz foram organizadas pelo Centro de Saúde "Dr. João de Brito", em parceria com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), ligados à Secretaria Executiva de Saúde Pública, veiculada à pasta da Secretaria Municipal der Ações Sociais. Foi um ato para marcar a necessidade de se acabar com o preconceito contra a doença e uma forma de conscientizar a população sobre a necessidade da prevenção.

Maria Antonieta Sabatel, secretária de Ações Sociais, foi taxativa ao afirmar que o preconceito é extremamente prejudicial. "O tema deste ano é muito importante. Precisamos mobilizar a opinião pública e desmistificar tabus. A Aids é uma doença que pode afetar a todos", acentuou, para lembrar o tema do ano "Somos iguais, preconceito não".

Antonieta representou o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira e, ao lado das secretárias Beatriz Cavassa de Oliveira (Integração das Políticas Sociais), Marisa Lúcia Ortiz Ribeiro (Promoção da Cidadania), e do secretário Cássio Augusto da Costa Marques (Gestão Governamental), participou de uma série de atividades na praça que marcaram o dia.

Além de panfletagem, distribuição de preservativos e ações de educação em saúde com participação de estudantes e da comunidade, a praça foi palco também de atos como apresentação de uma peça teatral com o grupo do CCZ, que apresentaram a peça "Somos iguais, preconceito não". A Banda de Música Municipal Manoel Florêncio também se apresentou aos presentes.

E a Aids não foi o único assunto em questão. Servidores do CCZ aproveitaram a feira para conscientizar alunos e a comunidade em geral, sobre a dengue e leishmaniose, focando principalmente a limpeza da cidade para evitar proliferação dos mosquitos responsáveis pela transmissão das duas doenças, o Aedes aegypti e o Flebotomíneo, popularmente conhecido como mosquito-palha.