Com apoio de militares, combate à dengue é reforçado na cidade

Durante dois dias, equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Corumbá, com apoio de militares da Marinha do Brasil, vão realizar uma grande força tarefa para eliminar focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Os trabalhos serão desenvolvidos nesta quarta e quinta-feira (8 e 9) em locais com grande incidência de infestação do mosquito, e integra a programação da Semana do Marinheiro, aberta no último na última sexta-feira (3) na região pantaneira.

As ações contarão com participação de 40 marinheiros do 6º Distrito Naval que foram capacitados na semana passada por técnicos da Secretaria Executiva de Saúde Pública de Corumbá. Além deles, 30 soldados do Exército Brasileiro também estarão integrando as equipes que atuarão em bairros com grande incidência de infestação predial do mosquito, como Aeroporto e Popular Nova, bem como pontos considerados críticos, casos das empresas de ferro velho.

"É uma força tarefa que contribuirá para eliminação de focos da doença. Hoje, a cidade está com um índice de infestação predial de 1,65%, considerado risco moderado, com alerta para surgimento de uma nova epidemia, principalmente pelo fato de que estamos com três sorotipos da dengue circulando, o 1, 2 e 3. Boa parte da população está suscetível a contrair o 3 e isto nos preocupa", comentou a médica veterinária Viviane Ametlla, gerente de Vigilância em Saúde do Município.

Conforme ela, a população tem que colaborar e ajudar o Poder Público a eliminar os focos, seguindo exemplo dos marinheiros e dos soldados do Exército. Lembra que desde outubro, a Prefeitura está com uma mega operação, efetuando limpeza principalmente dos imóveis fechados, bem como de terrenos baldios, duas grandes preocupações da Saúde.

Capacitação

As ações não se limitam ao campo. A Prefeitura trabalha também na capacitação de médicos, enfermeiros e outros profissionais responsáveis pelo atendimento aos pacientes. Nesta terça-feira (7), ocorre uma capacitação sobre manejo clínico a pacientes com dengue, a cargo da médica Márcia Maria Ferrairo Janini Dal Fabbro, doutora em Medicina Tropical pela Fundação Oswaldo Cruz e diretora clínica do Centro de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande. A oficina é realizada no auditório do Banco do Brasil e vai até o fim da tarde.