Programa reforça importância do trabalho de educação ambiental

A 2ª Mostra de Produções do Programa de Educação Ambiental Convivência reforçou a necessidade de a população receber informações sobre o meio ambiente. O trabalho é resultado de uma parceria entre as prefeituras municipais de Corumbá e Ladário, a Vale e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS – Campus Pantanal), por meio da qual oito escolas públicas das duas cidades desenvolveram projetos sobre educação ambiental. O evento de apresentação da produção ocorreu na tarde de sábado (27), na Praça Generoso Ponce, onde foram instalados os estandes com os trabalhos dos participantes.

Conforme o gerente geral do Complexo Corumbá Urucum-MCR, Azemar Sepúlveda Neto, o programa visa aproximar a comunidade da mineradora para que ela entenda as ações desenvolvidas para a exploração de minério de ferro aliada à preservação ambiental. "Envolvemos toda a comunidade na preservação ambiental, pois este é o principal foco. Todos os participantes tiveram a oportunidade de conhecer as instalações da Vale. Tivemos mais de 1 mil pessoas visitando a unidade, compreendendo de que forma fazemos a extração de minério, mas também a recuperação ambiental. O Programa Convivência não é da Vale e sim da comunidade da qual participamos", explicou.

Os trabalhos apresentados foram das escolas José de Souza Damy, Nossa Senhora Aparecida, Sesi, Moinho Cultural, Tilma Fernandes, Apae e João Batista, de Ladário. "O programa auxilia na busca da mudança de comportamento das pessoas, o que é muito difícil. Quando uma das maiores empresas do município, que trabalha em uma atividade altamente impactante ao meio ambiente, leva a comunidade para mostrar o que está fazendo demonstra transparência e envolvimento", ressaltou a secretária executiva de Meio Ambiente do Município, Luciene Deová.

O Convivência foi criado pela Vale em 2009 com o intuito de promover a educação ambiental para alunos, pais de alunos de escolas públicas, universitários, grupos culturais, entre outros. Entre as atividades desenvolvidas está a visitação a mineradora para conhecer o processo de extração de minério. O programa também prevê a capacitação de professores, com o desenvolvimento de projetos de pesquisa para a inclusão das questões ambientais na rotina das salas de aula. No momento, 400 pessoas são atendidas diretamente, sendo que, desde o lançamento, mais de 1 mil já foram envolvidas.