Para Prefeitura, só participação popular reduzirá casos de dengue

O setor de saúde pública da Prefeitura de Corumbá defende que só o envolvimento de toda a comunidade corumbaense, ladarense e até da Bolívia pode ajudar a reduzir os casos de dengue na região. Isso porque somente em Corumbá, durante todo o ano de 2010, foram notificados 1.936 casos da doença, dos quais 511 foram confirmados. Os números foram divulgados na manhã desta sexta-feira (26) pela Gerência de Vigilância em Saúde da Secretaria Executiva de Saúde, durante a realização do Dia D que, neste ano, teve o tema "Envolvendo nações no combate a dengue – Atitudes e hábitos para desenvolver ações".

A ação ocorreu ao longo de toda a manhã no Centro Popular de Cultura, Esporte e Lazer Nação Guató. Na ocasião, o secretário executivo de Saúde, Lauther da Silva Serra, afirmou que já houve um grande avanço, a partir da realização de campanhas integradas com Ladário, Puerto Suarez, Puerto Quijarro e Arroyo Concépcion (Bolívia). Ele citou a cooperação entre essas quatro cidades, incluindo a realização do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) nas cidades bolivianas. "No entanto, é preciso que a população participe mais ativamente, mantendo a limpeza dos imóveis e eliminando possíveis criadouros do mosquito transmissor da doença", reforçou.

A preocupação do Município com a Bolívia é grande. É que em Puerto Suarez, o LIRAa apontou um índice de infestação predial de 15%, enquanto em Puerto Quijarro e Arroyo Concépcion o índice chegou a 18%. O número aceitável pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de até 1%. Dando mostra do envolvimento da Administração municipal com o assunto, o evento teve a presença das secretárias municipais de Ações Sociais, Maria Antonieta Sabatel, de Promoção da Cidadania, Maria Lúcia Ortiz Ribeiro, e do secretário executivo de Educação, Hélio de Lima. O evento contou recebeu ainda autoridades do Exército, da Marinha e das Forças Militares da Bolívia.

Antonieta observou que a Prefeitura já desenvolve um trabalho integrado, com envolvimento de todas as pastas, no combate à dengue. Uma prova disso foi a realização do Dia D, com a participação da Secretaria Executiva de Educação e da própria Secretaria Executiva de Assistência Social, que possibilitaram maior participação de alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme) e de projetos da Assistência Social, no desenvolvimento de trabalhos que integraram a primeira gincana com foco na dengue.

Preocupação

Além dos altos índices na Bolívia, o setor de saúde pública de Corumbá está preocupado também com algumas regiões da cidade. De um total de 1.936 casos notificados da doença e 511 confirmados, 294 notificações foram no centro, com 85 casos positivos; o bairro Maria Leite aparece em segundo lugar com incidência negativa de 225 notificações e 50 confirmadas, seguido do Universitário, com 196 notificações e 75 positivos, e o Centro América, com 163 notificações e 58 casos positivos.

"São números altos que precisamos reduzir. E só conseguiremos fazê-lo com a conscientização de todos, mantendo a limpeza dos imóveis", afirmou a bióloga sanitarista Grace Bastos, chefe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Ela lembrou que o último LIRAa na cidade apontou algumas regiões que estão merecendo atenção especial, especialmente os bairros Aeroporto, Jardinzinho, Cravo II e Popular Nova. "Todos se localizam na parte alta, onde, devido à falta de água, a população utiliza os reservatórios ao nível de solo, principais focos da doença", explicou.