No Aeroporto, casas do Pró-moradia já estão em fase de conclusão

As 236 unidades habitacionais que a Prefeitura de Corumbá está construindo no bairro Aeroporto já estão em fase de conclusão e vão atender famílias de baixa renda, idosos, portadores de deficiência e servidores públicos municipais. Todas fazem parte do Pró-moradia, programa que prevê a implantação de um total de 338 casas na cidade. As outras 102 serão erguidas no bairro Jardim dos Estados e os investimentos somam cerca de R$ 11 milhões, assegurados pelo Poder Executivo corumbaense com a Caixa Econômica Federal, por meio de empréstimo.

A subsecretária de Obras Públicas do Município, engenheira Tânia Dantas, que responde pela Secretaria Executiva de Infraestrutura e Serviços Urbanos, explicou que as obras estão em fase de acabamento e que todas as etapas do programa de acompanhamento social envolvendo os futuros moradores já foram cumpridas. Conforme ela, a Prefeitura também já solicitou à Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) a implantação das ligações domiciliares de água e esgotamento sanitário. A partir delas e da conclusão de obras complementares, como calçadas e acessibilidade, as 236 unidades estarão prontas para serem entregues aos futuros moradores.

As 338 unidades fazem parte do Programa de Urbanização e Regularização de Assentamentos Precários, e vão atender, prioritariamente, famílias com baixa renda per capta, com maior número de dependentes, ou ainda com a mulher responsável pelo domicílio, idosos e portadores de deficiência. São 17 casas para portadores de necessidades especiais, 17 para idosos, 72 para servidores públicos municipais e 232 para famílias de baixa renda, com prioridade para mulheres chefes de família.

O novo conjunto será entregue totalmente urbanizado, inclusive com ruas pavimentadas, sendo que cada casa tem 42,42 metros quadrados de área construída. Além disso, enquanto as obras no bairro Aeroporto eram executadas, a Prefeitura desenvolveu um amplo programa social, atendendo não só as famílias que irão residir na região, mas também as que vão habitar as 102 unidades do Jardim dos Estados.