Prefeitura libera salário de outubro no Dia do Servidor Público

A Prefeitura de Corumbá liberou nesta quinta-feira (28), Dia do Servidor Público, o salário referente ao mês de outubro do funcionalismo municipal. O vencimento de todos os 3,6 mil servidores, da ativa e aposentados, incluindo da Câmara Municipal, já está disponível para saque nas agências bancárias deste o início desta manhã. Com a medida, o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT) injeta diretamente R$ 5,875 milhões na economia da cidade.

"Foi uma forma de homenagear o servidor pelo seu dia. Em Corumbá, vamos comemorá-lo no dia 1º de novembro, segunda-feira, então achamos justo que o funcionário público municipal recebesse seu pagamento nesta data. Mesmo com todas as dificuldades financeiras pelas quais o Município atravessa, o pagamento dos servidores é uma prioridade da nossa administração", afirmou Ruiter.

Desde que assumiu a Prefeitura em 2005, Ruiter quita a folha salarial dentro do mês trabalhado. "Eu sou um servidor público que está prefeito. Por isso, sei que o servidor precisa ser valorizado para fazer aquilo que o próprio nome lhe determina: servir ao público. Como gestores municipais, nós priorizamos políticas de reconhecimento, capacitação e qualificação do funcionário público municipal", continuou.

A afirmação do prefeito pode ser confirmada no fato de que, em menos de seis anos, sua administração realizou dois concursos públicos para preencher cargos antes ocupados por funcionários contratados. Um estudo técnico já está sendo realizado para a elaboração de um novo concurso. "Estamos definindo a necessidade dos cargos para lançar, entre o fim deste ano e o início do ano que vem, o novo edital", comentou.

Salários

Nos últimos seis anos, as conquistas foram inúmeras para os servidores da Prefeitura de Corumbá: implantação do Plano de Cargos e Carreiras, reajustes salariais, salários pagos dentro do mês trabalhado, incentivos à capacitação, regulamentação da profissão da Guarda Municipal, criação de adicional de operações especiais e de incentivo ao magistério, criação do Programa de Auxílio Habitacional ao Servidor (PHS), implementação do auxílio alimentação e do "kit natalino", além da criação do Plano de Saúde.

Somente neste período, cinco anos e 10 meses, o reajuste proporcionado pela atual administração foi de 111,2%, muito acima da inflação no período, que chegou a 22,1%. Isto representa um reajuste real de 73%. No início de sua primeira gestão, Ruiter encontrou um grave problema na Prefeitura. Cerca de 1,2 mil servidores recebiam salários que variavam de R$ 90,45 a R$ 236,16, abaixo do salário mínimo na época, que era de R$ 240 em dezembro de 2004.

"Contávamos com 14 classes salariais. Desse total, nove estavam recebendo abaixo do mínimo", lembrou o gerente de Recursos Humanos da prefeitura, Wilson Roberto Fernandes, observando que os servidores estavam desmotivados, sem perspectiva de crescimento. "Houve na época a necessidade de complementar o vencimento para pagar o mínimo exigido por lei. A correção das distorções foi a primeira providência tomada pelo prefeito Ruiter", completou.