Prefeitura estabelece cronograma para entrega de casas do PAC

A Prefeitura de Corumbá está negociando com as empresas responsáveis pela construção do conjunto Casa Nova a realização de um ‘pente fino' para recuperar as unidades habitacionais que foram depredadas por vândalos nos últimos meses. O assunto foi tratado na manhã desta terça-feira (26) pelos secretários municipais de Gestão Governamental, Cássio Augusto da Costa Marques e de Desenvolvimento Integrado, Ricardo de Campos Ametlla, com o engenheiro Walter Vieira, responsável por duas empresas que construíram as 262 casas que estariam em condições de receber as ligações domiciliares de água e esgoto sanitário.

Enquanto isso, o Município está definindo com a Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) a instalação das ligações domiciliares dos serviços. "Estamos estabelecendo um cronograma de serviços para que, quando as ligações estiverem concluídas, todas as casas estejam em condições de serem habitadas", explicou Cássio. Juntamente com Ametlla e o engenheiro, ele vistoriou os imóveis edificados nas quadras 54, 55, 56 e 58. Todas contam com vigilantes contratados pelas próprias empreiteiras para evitar que sejam depredadas ainda mais, já que estão concluídas desde 2009, mas não são habitadas porque não há água nem esgoto.

Ametlla lembrou que, na semana passada, em atendimento à orientação do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT), a secretaria encaminhou ofício à Sanesul solicitando ligações domiciliares de água e esgoto sanitário em 739 unidades, 561 das quais já concluídas e outras 178 em fase de acabamento. "Ontem (25), o prefeito recebeu uma comissão do Movimento Nacional de Luta pela Moradia e cobrou da empresa a implantação das ligações para que as famílias sejam reassentadas nas novas moradias. Enquanto isso, estamos acertando detalhes com as empresas, para recuperar o que foi danificado pelos vândalos", comentou.

Na vistoria ao conjunto nesta manhã, os dois secretários foram informados de que também deverão ser realizados serviços de reparo nos telhados, danificados durante o último vendaval ocorrido na cidade. Os trabalhos começam imediatamente para que todos os imóveis estejam em condições de serem ocupados ainda em novembro, já com água, esgoto sanitário, energia elétrica e até mesmo telefone, cuja rede já está sendo implantada pela empresa responsável.